'O povo me ama', diz Bolsonaro para jornalista italiana

·2 min de leitura
Brazil's President Jair Bolsonaro arrives for the G20 leaders summit in Rome, Italy October 30, 2021. REUTERS/Guglielmo Mangiapane
Presidente Bolsonaro na reunião do G20, em Roma, na Itália, no sábado (30). Foto: REUTERS/Guglielmo Mangiapane
  • Como exemplo, presidente falou das 'motociatas'

  • Brasileiro culpou o isolamento social pela inflação

  • Bolsonaro também negou que a Amazônia queime, pois é uma 'floresta úmida'

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) falou a uma jornalista italiana e, na contramão do que mostram as pesquisas mais recentes, afirmou que é amado pelo povo brasileiro. Como exemplo dessa devoção, Bolsonaro lembrou seus passeios de moto, as “motociatas”.

"Me acusam de tudo, não provam nada e o povo me ama. Viu meus passeios de moto pelo Brasil. Centenas de milhares de motociclistas me acompanham, como no sábado próximo vou estar no Paraná dando um passeio de moto. O povo acompanha a gente", afirmou.

O presidente brasileiro aproveitou para culpar as políticas sanitárias de isolamento para combater a pandemia de covid-19 pela alta da inflação. Em setembro, o índice chegou a 1,16%, o maior desde 1994."Demos mais de US$ 100 bilhões para governadores e prefeitos e para atender a população obrigada a ficar em casa, não pelo governo federal, mas por imposição de governadores e prefeitos, que perderam tudo, não tinham o que comer", declarou.

"Eu tomei hidroxicloroquina. Milhões de pessoas tomaram, quem tomou não teve problema nenhum, mas hidroxicloroquina e ivermectina foram politizadas de modo que começaram a perseguir médicos que receitavam esse medicamento. A verdade: ele cura, curou a mim", disse.

Além disso, voltou a promover medicamentos que não têm eficácia contra a doença.

Preservação da Amazônia

Outro tema comentado pelo presidente é a situação da Amazônia. Para Bolsonaro, o que atrapalha a preservação da floresta é seu tamanho e a mata não pega fogo porque é uma “floresta úmida”.

"Amazônia não pega fogo, é uma floresta úmida, é maior que a Europa ocidental, imagine o tamanho dela, a dificuldade para preservá-la, mas no corrente ano, mesmo com falta de chuva, nível de desmatamento e queimada cai bastante."

No entanto, o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) registrou 89.176 focos de incêndio na Amazônia em 2020.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos