O que é o GPT-4, o novo chatbot da OpenAI

OpenAI

(Corrige frase no 2º parágrafo para "respostas de até 3 mil palavras", em vez de "3 mil respostas de palavras")

(Reuters) - A startup OpenAI, apoiada pela Microsoft, iniciou o lançamento do GPT-4, um poderoso modelo de inteligência artificial que sucede a tecnologia por trás do popular ChatGPT de forma "multimodal", o que significa que pode gerar conteúdo a partir de prompts de imagem e texto.

O antecessor conhecido como GPT-3.5 aceita apenas prompts de texto, enquanto a versão mais recente do modelo de linguagem grande também pode usar imagens como entradas para reconhecer objetos em uma figura e analisá-los. O GPT-3.5 é limitado a respostas de até 3 mil palavras, enquanto sua versão atual pode gerar respostas de mais de 25 mil palavras.

O novo GPT-4 tem 82% menos probabilidade de responder a solicitações de conteúdo não permitido do que seu antecessor e pontua 40% mais alto em certos testes de factualidade.

A versão mais atualizada também permitirá que os desenvolvedores decidam o estilo de tom e verbosidade de sua inteligência artificial. Por exemplo, o GPT-4 pode assumir um estilo socrático de conversa e responder a perguntas com perguntas. A interação anterior da tecnologia tinha um tom e estilo fixos.

Em breve, os usuários do ChatGPT terão a opção de alterar o tom e o estilo de respostas do chatbot, disse a OpenAI.

A versão mais recente superou seu antecessor no exame da ordem dos advogados dos Estados Unidos e no Graduate Record Examination (GRE). O GPT-4 também pode ajudar os indivíduos a calcular seus impostos, mostrou uma demonstração de Greg Brockman, presidente da OpenAI.

O aplicativo que atende a pessoas com deficiência visual Be My Eyes disponibilizará em seu aplicativo uma ferramenta de voluntariado virtual desenvolvida pela GPT-4.

LIMITAÇÕES

De acordo com a OpenAI, o GPT-4 tem limitações semelhantes às de suas versões anteriores e é "menos capaz que os humanos em muitos cenários do mundo real".

A startup disse que a nova versão pode rivalizar com humanos em muitos domínios, especialmente quando associado a um editor humano. A empresa citou um exemplo em que o GPT-4 apresentou sugestões que pareciam plausíveis, quando foi questionado sobre como fazer com que duas partes discordassem uma da outra.

O presidente-executivo da OpenAI, Sam Altman, disse que o GPT-4 era "mais capaz e alinhado" com os valores e intenções humanos, embora "ainda seja falho".

O GPT-4 geralmente não tem conhecimento dos eventos ocorridos após setembro de 2021, quando a grande maioria de seus dados foi cortada, e não aprende com a experiência.

Embora a nova versão possa processar entradas de texto e imagem, apenas o recurso de entrada de texto estará disponível para assinantes do ChatGPT Plus e desenvolvedores de software, com uma lista de espera, enquanto a capacidade de entrada de imagem ainda não está disponível publicamente.

O plano de assinatura, que oferece tempo de resposta mais rápido e acesso prioritário a novos recursos e melhorias, foi lançado em fevereiro e custa 20 dólares por mês.

O GPT-4 capacita o chatbot Bing AI, da Microsoft, e alguns recursos pagos da plataforma de aprendizado de idiomas Duolingo.

(Por Akash Sriram, Tiyashi Datta e Chavi Mehta)