O que é a rede social Mastodon, que cresce atraindo usuários insatisfeitos com o Twitter

Após a aquisição do Twitter por Elon Musk, alguns usuários insatisfeitos têm buscado plataformas alternativas. Um dos maiores beneficiários dessa movimentação foi o Mastodon. Mas que rede social é essa?

A plataforma diz que agora tem mais de 655 mil usuários — com cerca de 230 mil inscritos na última semana.

Na superfície, o Mastodon se parece com o Twitter — os perfis escrevem postagens (chamadas de "toots"), que podem ser respondidas, curtidas e republicadas. Usuários também podem seguir uns aos outros.

Na parte técnica, porém, o serviço funciona de uma maneira diferente.

E essa, inclusive, é uma das razões pelas quais o Mastodon está atraindo novos usuários, embora tenha causado alguma confusão para as pessoas que se inscreveram recentemente.

A plataforma existe há seis anos, mas o aumento das atividades nos últimos dias é inédito e a empresa está tendo dificuldades para se manter no ar com a chegada de tantos adeptos de uma só vez.

Confira a seguir um breve guia para entender mais sobre essa rede social.

O que são os servidores usados pelo Mastodon?

A primeira coisa que você precisa fazer ao se inscrever no Mastodon é escolher um servidor.

Existem muitos, e eles são temáticos. Estão divididos por país, cidade ou interesse — como Brasil, social, tecnologia, jogos e assim por diante.

Não importa muito em qual deles você está, porque será possível seguir os usuários de todos os outros servidores mesmo assim. Mas essa primeira escolha coloca seu usuários em uma comunidade inicial com maior probabilidade de postar coisas nas quais você está interessado.

Alguns dos grupos mais populares — como social e Reino Unido — estão funcionando muito lentamente devido ao aumento da demanda.

Ryan Wild, que é responsável pelo servidor MastodonApp.UK por meio da empresa Superior Networks, disse que ganhou mais de 6 mil novos participantes em apenas 24 horas.

Com isso, teve que paralisar o registro de novas contas.

Como encontrar outras pessoas?

O servidor escolhido se torna parte do seu nome de usuário — eu mesma, por exemplo, usei o meu usuário do Twitter (@zsk) e selecionei o servidor do Reino Unido, que virou parte do meu nome no Mastodon (@zsk@mastodonapp.uk).

Esse é o meu endereço por lá — ou o termo que você procuraria para encontrar o meu perfil.

Se estiver no mesmo servidor, você pode pesquisar apenas o nome da pessoa (@zsk, no meu caso), mas, se ela estiver em um servidor diferente, será necessário buscar o endereço completo.

Ao contrário do Twitter, o Mastodon não sugere seguidores nos quais você possa estar interessado.

Ali, também é possível pesquisar por hashtags, aqueles termos precedidos por #, que indicam palavras-chave, tags e assuntos do momento.

Qual a necessidade dos servidores?

Em linhas gerais, o Mastodon não é uma plataforma. Ele também não é uma "coisa" ou uma propriedade de pessoas ou empresas.

Todos esses servidores diferentes se conectam e formam uma rede coletiva, mas são de propriedade de diferentes indivíduos e organizações.

Os fãs de plataformas do tipo gostam desse conceito por causa da descentralização — a rede social não muda pelos caprichos de uma única entidade ou empresa, que pode ser comprada ou vendida.

No entanto, a desvantagem desse sistema é que você depende da pessoa ou da organização que executa seu servidor — se eles decidirem abandoná-lo, você perderá a conta.

O Mastodon pede aos proprietários de servidores que avisem aos usuários com três meses de antecedência se decidirem fechá-los.

O fundador do Twitter, Jack Dorsey, também está trabalhando em uma nova rede chamada BlueSky — e ele já declarou que ela será descentralizada.

Como é a moderação no Mastodon?

Esta é uma verdadeira batata quente. No momento, todos os servidores têm regras próprias de moderação — e alguns sequer as têm.

Alguns servidores estão optando por não se vincular com outros que estão cheios de robôs ou parecem ter uma grande quantidade de conteúdo de ódio.

Isso significa que os usuários que pertencem ao servidor bloqueado não ficarão visíveis.

As postagens também podem ser denunciadas aos proprietários do servidor.

Os donos do servidor podem excluir postagens com discurso de ódio ou conteúdo ilegal — mas isso não significa que aquele material será apagado de toda a plataforma.

E isso será um grande problema se a plataforma continuar a crescer.

Já existem relatos de pessoas que foram alvos de conteúdo de ódio — e a BBC viu exemplos de mensagens homofóbicas.

Existem anúncios?

Não há anúncios, embora não exista nada que impeça você de escrever um post que faça promoção de uma empresa, ou de produtos e serviços.

O Mastodon também não oferece uma experiência com curadoria de conteúdos, como acontece no Twitter.

Você geralmente vê o que seus seguidores estão dizendo, na ordem cronológica de postagem.

O Mastodon é de graça?

Isso depende de qual servidor você está.

Alguns até estão pedindo doações, mas o serviço é quase sempre gratuito.

- Este texto foi publicado em https://www.bbc.com/portuguese/geral-63541397