O que é franquia e quando vale a pena usá-la?

Redação Finanças
·1 minuto de leitura
É importante ressaltar que o preço da franquia pode variar conforme o plano de seguro escolhido e as normas de cada contrato (Foto: Shutterstock)
É importante ressaltar que o preço da franquia pode variar conforme o plano de seguro escolhido e as normas de cada contrato (Foto: Shutterstock)

Quem quer contratar um seguro automotivo sempre acaba esbarrando na palavra “franquia”. O termo pode até levantar algumas dúvidas, mas é muito mais fácil de compreender do que parece.

A franquia é a participação financeira obrigatória do segurado quando ele aciona a seguradora para reparar o próprio veículo. Entretanto, o valor que consta na apólice não inclui eventuais danos causados a carros de terceiros, sendo válida apenas o automóvel do proprietário.

É importante ressaltar que o preço da franquia pode variar conforme o plano de seguro escolhido e as normas de cada contrato. A Allianz Seguros, por exemplo, oferece opções com valor normal, reduzido ou até a opção de isenção de franquia no primeiro sinistro.

Vale a pena usar a franquia?

Saber o valor da franquia e o valor estimado dos reparos do veículo é um fator determinante para decidir se vai comunicar o sinistro para a seguradora ou se vai consertar o veículo com recursos próprios.

Considere que uma pessoa que tem um seguro automotivo com franquia de
R$ 1.000 se envolveu em um acidente de trânsito. O preço para reparar o automóvel é de R$ 5.000. Neste caso, vale utilizar o seguro, pagar a taxa de R$ 1.000 e deixar que o seguro cubra os R$ 4.000 restantes.

Se o preço da manutenção fosse menor do que o valor da franquia (por exemplo, R$ 500), o proprietário do veículo poderia considerar outros meios para resolver o problema. Nesse caso, procurar uma oficina de confiança por conta seria uma boa opção para economizar.