O que é mieloma múltiplo, câncer que acometeu a jornalista Cristiana Lôbo

·1 min de leitura
Cristiana Lôbo era comentarista de política da GloboNews e do g1 enfrentava um mieloma múltiplo (Foto: Reprodução/GloboNews)
Cristiana Lôbo era comentarista de política da GloboNews e do g1 enfrentava um mieloma múltiplo (Foto: Reprodução/GloboNews)
  • Jornalista Cristiana Lôbo tinha um mieloma múltiplo

  • Câncer no sangue é difícil de ser diagnosticado, por não ter fatores de risco ou sintomas na fase inicial da doença

  • Mieloma múltiplo não tem cura, apenas controle da doença

O mundo do jornalismo lamenta nesta quinta-feira (11) a morte de Cristiana Lôbo, comentarista de política da GloboNews e do portal g1. Há alguns anos, a jornalista tratava um mieloma múltiplo, um tipo de câncer que acomete a medula óssea.

A doença afeta os plasmócitos, que são glóbulos brancos, cuja função é proteger o organismo contra infecções. A mutação de genes faz com que sejam produzidas células defeituosas. Os anticorpos deixam de ser produzidos pelo corpo e são criadas as chamadas “proteínas monoclonais”.

Com a alteração, os plasmócitos doentes podem gerar lesões e atrapalhar o funcionamento de células saudáveis do sangue. Como consequência, a estrutura óssea pode ser danificada.

Em entrevista ao portal g1, Fernanda Lemos Moura, médica onco-hematologista do A.C.Camargo Cancer Center, em São Paulo, explicou que cânceres hematológicos, isto é, no sangue, são mais raros.

A especialista disse que não há uma causa específica ou fator de risco, o que torna mais difícil de prevenir a doença. A médica ainda afirmou que, nos estágios iniciais, a doença não tem sintomas, tornando o diagnóstico mais difícil. Mas, entre os possíveis sintomas que podem aparecer estão: fraturas, dor nos ossos, cansaço, infecções, anemia, palidez e perda de peso.

O mielona múltiplo não tem cura, apenas controle. “"Se é uma doença que não tem cura, só controle, se o paciente não tem sintomas nem critério de tratamento, a gente não precisa tratar todo mundo”, explicou Fernanda Lemos Moura ao g1.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos