O que fazer quando a vacina chegar? Caetano, Porchat, Dieckmann, Fagundes e outros famosos contam seus planos

Maria Fortuna
·2 minuto de leitura
Foto: Aline Fonseca

Quando a tragédia da pandemia chegou, ninguém imaginava que duraria tanto tempo. E enquanto se prolonga, causando uma tristeza profunda diante de tantas mortes e do isolamento interminável, a gente acumula desejos para serem realizados quando tudo isso acabar. O fim da maior crise sanitária que se abateu sobre o planeta ainda parece estar longe.

Mas a vacina nunca esteve tão perto nesses últimos meses. Sonhando com o dia em que ela chegará por aqui, o GLOBO procurou personalidades de diversas áreas para saber qual será a primeira coisa que vão fazer após a imunização.

Caetano Veloso, por exemplo, tem um desejo simples e imediato que o remete a sua terra natal.

— Passear pelo Porto da Barra, em Salvador, livremente.

Já Fábio Porchat, antes de vacinar a si mesmo, tem um plano: levar a avó para a fila de imunização assim que as datas forem anunciadas. Depois disso, é festa. Literalmente.

— Quando eu estiver vacinado, a primeira coisa que farei é festa. Aí é festa, aglomeração, é abraço, é reunir o máximo de pessoas que eu puder na minha casa.

Quem também só pensa na avó é a atriz Carolina Dieckmann. Morando em Miami, nos Estados Unidos, ela e Dona Marli não se veem há um ano. O reencontro é prioridade na lista de atividades pós-vacina, assim como a retomada da turnê do "Karolkê", seu espetáculo musical interrompido pela Covid.

Aliás, a retomada das atividades teatrais é a principal aglomeração almejada pela classe artística depois da vacinação em massa, como comprova o veterano Antonio Fagundes.

— Meu plano é aglomerar o maior número possível de pessoas no teatro, na temporada carioca da peça 'Baixa temporada'.

Para conferir também os desejos de nomes como Fernanda Montenegro, Tony Ramos, Pabllo Vittar, Ludmilla e outros artistas, clique aqui e leia a matéria completa.