O que Lula e Biden conversaram ao telefone?

Presidente dos Estados Unidos ligou para o presidente brasileiro após atos terroristas de bolsonaristas em Brasília

Joe Biden ligou para Lula para falar sobre terrorismo em Brasília (REUTERS/Henry Romero)
Joe Biden ligou para Lula para falar sobre terrorismo em Brasília (REUTERS/Henry Romero)

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, ligou para Lula (PT) por conta dos atos terroristas de bolsonaristas em Brasília no último domingo (8). A chamada do mandatário norte-americano dá o tom de como os ataques sofridos pelo Brasil preocupam a comunidade internacional.

O que Biden falou para Lula? Segundo uma nota do governo federal, "o presidente Biden transmitiu o apoio incondicional dos Estados Unidos à democracia do Brasil e à vontade do povo brasileiro, expressa nas últimas eleições do Brasil".

"O presidente Biden condenou a violência e o ataque às instituições democráticas e à transferência pacífica do poder"

Além dos atos terroristas, reforço para visita. No telefonema, Biden reforçou o convite a Lula para uma visita a Washington, o que foi aceito pelo petista. A viagem, segundo comunicado da Casa Branca, deve ocorrer no começo de fevereiro.

  • As primeiras negociações ligadas ao tema se deram ainda no final do ano passado, para que Lula fosse à capital dos EUA antes mesmo de tomar posse

  • Depois, o presidente brasileiro decidiu que sua primeira viagem seria para a Argentina, entre os dias 23 e 24 deste mês, com mais um dia no Uruguai na sequência

Biden já havia feito declarações sobre ataques. Antes, em meio aos deslocamentos para o México, aonde viajou para uma cúpula de líderes da América do Norte, o democrata tinha dito que a situação no Brasil era "ultrajante".

Bolsonaro extraditado dos Estados Unidos? O Yahoo Notícias fez uma matéria completa sobre a possível extradição de Bolsonaro que você pode ler aqui. Também explicamos como funciona o esquema de extradição entre Brasil e EUA em outro artigo que você lê clicando aqui.

Pode acontecer uma CPI no Brasil sobre os atos? Sim. E deve acontecer, segundo boa parte de senadores brasileiros. Dos 27 votos necessários, um pedido feito já havia obtido 31. Os ritos devem ser iniciados em fevereiro e você pode entender mais clicando aqui.

Análise do caos: a cientista política Deysi Cioccari analisa os ataques terroristas em Brasília, assista.