O que mais preocupa a campanha de Bolsonaro após Datafolha

Jair Bolsonaro (Foto: Wagner Meier/Getty Images)
Jair Bolsonaro (Foto: Wagner Meier/Getty Images)

O maior banho de água fria na campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, foi o empate técnico entre Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Rodrigo Garcia (PSDB) na disputa pelo governo de São Paulo

Segundo pesquisa Datafolha divulgada na quinta-feira (15), o candidato de Bolsonaro no estado tem 22% de intenção de voto e o atual governador, 19%.

Isso teve impacto negativo para a campanha do presidente porque há o risco dele ficar sem palanque em São Paulo, maior colégio eleitoral do país, em um eventual segundo turno.

Para a coluna da jornalista Bela Megale, do jornal O Globo, integrantes da equipe do mandatário afirmaram que a expectativa era de que o ex-ministro da Infraestrutura se consolidasse na pesquisa como o adversário que iria enfrentar o segundo turno com o petista Fernando Haddad.

De acordo com o levantamento publicado ontem, Haddad segue na liderança com 36%. Garcia tinha 15% na pesquisa anterior e foi a 19%, e Tarcísio variou dentro da margem de erro, de 21% para 22%.

Além disso, informou a jornalista Bela Megale, outro receio da campanha de Bolsonaro é de que o eleitor paulista ache que Rodrigo Garcia teria mais chances de derrotar Haddad e, assim, preferir o voto útil no candidato do PSDB.

Segundo a pesquisa Datafolha, porém, Haddad vence tanto Garcia quanto Tarcísio em um eventual segundo turno.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)