O que os sonhos dizem sobre você? Estudo revela temas predominantes em pessoas com ansiedade

Há quem acredite que os sonhos são capazes de prever o futuro, mostrar o número da mega-sena ou revelar como a pessoa está se sentindo. O interesse por entender melhor o fenômeno é o que está por trás da onirologia – campo que estuda os sonhos do ponto de vista científico. Enquanto os aspectos místicos não são comprovados pela ciência, o conteúdo daquilo que vivemos durante a noite é de fato associado aos nossos sentimentos e estado mental. Por isso, um novo trabalho de pesquisadores da Universidade de Düsseldorf, na Alemanha, publicado na revista científica Dreaming, buscou avaliar especificamente como os sonhos se diferem para pessoas diagnosticadas com transtorno de ansiedade, e descobriu quais temas são predominantes no grupo.

Doença é transmitida por contato: Médico faz alerta sobre contágio após flagrar infectado com varíola dos macacos em metrô de Madri

Entrevista: 'Precisamos monitorar a varíola dos macacos animais. Se isso ocorrer, perdemos o controle', diz secretário do Ministério de Ciência e Tecnologia

“Os resultados do nosso estudo revelam que o conteúdo dos sonhos de pacientes com ansiedade difere significativamente do conteúdo dos sonhos de pessoas saudáveis ​​e contém mais elementos negativos e desagradáveis”, explica o principal autor e psicólogo Anton Rimsh, pesquisador da Universität Düsseldorf, à revista Forbes.

Foram incluídos 76 participantes no estudo, metade com diagnóstico para um transtorno de ansiedade e os demais para fins de comparação. Durante um período de 21 dias, assim que acordavam as pessoas preenchiam um diário de sonho, em que relatavam com detalhes as experiências vividas durante a noite. Ao fim das três semanas, os conteúdos foram avaliados baseados num sistema de análise desenvolvido por psicólogos em 1966 e amplamente utilizado em estudos do tipo.

Sinais do Alzheimer: Estudo aponta novo sinal precoce ligado ao comprometimento cognitivo; veja qual

Os resultados mostraram diferenças consideráveis entre os dois grupos. Os responsáveis pelo estudo elencaram alguns temas predominantes entre os participantes diagnosticados com ansiedade. Foram eles:

Ser perseguido;

Ser agredido fisicamente e enfrentar ações agressivas;

Estar congelado de susto;

Brigas e interações verbalmente agressivas;

Ansiedade e medo sobre ações agressivas de outras pessoas;

Medo de cair e correr o risco de cair;

Ser excluído e ser rejeitado em situações sociais;

Falecimento de pais e familiares;

Acidentes e acidentes de carro ou avião;

Enfrentando falhas e sendo mal sucedido.

Além disso, os cientistas apontaram que a presença de interesses amorosos do passado nos sonhos foi mais frequente entre aqueles com ansiedade, em comparação ao outro grupo. Também destacaram que movimentos em alta velocidade – de pessoas, veículos, objetos – e alta intensidade emocional foram elementos predominantes em pessoas com o transtorno. No geral, os sonhos de pacientes ansiosos também continham mais personagens, diversidade de locais, interações agressivas e emoções negativas.

Amizades que fazem bem: Ter amigos positivos significa boa saúde; entenda por quê

Os pesquisadores ressaltam ainda que os participantes ansiosos tiveram uma tendência maior a analisar e a desconstruir as experiências noturnas, o que pode ser ligado a um comportamento da doença que leva as pessoas a estarem mais preocupadas com as situações que estão vivendo. Esse alerta, presente no dia a dia enquanto acordados, estaria também ligado durante os sonhos.

Por fim, os autores do estudo afirmam que, embora as diferenças tenham sido observadas na maioria das pessoas, não são todos os pacientes com ansiedade que tiveram a maior tendência ao perfil dos sonhos. Além disso, orientam que apenas um especialista pode realizar o diagnóstico adequado e o tratamento do transtorno.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos