O que a polêmica de Robinho no Santos ensina para o futebol brasileiro?

Gabriel Gonçalves
·2 minuto de leitura

A polêmica contratação de Robinho pelo Santos foi um dos principais assuntos de outubro no futebol brasileiro. Porém, o clube voltou atrás e suspendeu o vínculo com o atacante, 'baixando a poeira' e controlando a crise para os lados do Peixe. Porém, o movimento santista deixou marcas significativas no esporte do país.

O futebol não está longe da sociedade

Santos v Cruzeiro - Brasileirao Series A 2015 | Friedemann Vogel/Getty Images
Santos v Cruzeiro - Brasileirao Series A 2015 | Friedemann Vogel/Getty Images

Três coisas não se discutem: política, futebol e religião.ditado brasileiro.

Evidentemente, o ditado acima não faz tanto sentido na era das redes sociais. As pessoas têm discutido 'qualquer' assunto, sem restrições. E o futebol entrou na pauta, sem dúvidas. Com o crescimento dos movimentos sociais - e do outro lado -, a 'treta' chegou ao futebol e fortaleceu os questionamentos.

Em outros tempos, poderia ser mais fácil para a torcida separar o 'atleta' da 'pessoa' e, provavelmente, os torcedores comemorariam os gols de Robinho sem muita sensação de culpa. Mas hoje em dia, em que a imagem fora de campo é tão importante quanto a exibição nos gramados, as atitudes do jogador enquanto pessoa não passam tão batidas.

A forte repercussão da condenação de Robinho - mesmo que em primeira instância - tornou impossível qualquer alocação de foco para o desempenho dentro de campo, principalmente pelo fortalecimento dos movimentos feministas ao longo do país - algo criticado pelo próprio jogador, o que diz bastante sobre o assunto.

Portanto, o futebol mostra que não dá mais para separar o dentro do fora de campo e, cada vez mais, precisamos trazer as discussões da sociedade para dentro do campo.

E isso tende a se expandir para outros assuntos: racismo, machismo e homofobia. Os dois primeiros, infelizmente por casos criminosos que ainda ocorrem nos estádios, são mais discutidos na mídia e nos próprios clubes. Recentemente, dentro do próprio Santos, o atacante Marinho desabafou sobre o preconceito sofrido dentro dos gramados.

Já o machismo, por sua vez, é combatido no futebol com as tentativas para o fortalecimento do futebol feminino. Porém, notícias como a goleada de 29 a 0 que o Taboão da Serra sofreu para o São Paulo pelo Campeonato Paulista da categoria.

A homofobia, por outro lado, parece ser um assunto mais delicado para abordar no futebol. A própria CBF já autorizou os árbitros a paralisarem os jogos por gritos homofóbicos e ofensas sobre orientações sexuais. Porém, a aceitação de jogadores declaradamente LGBT's ainda é muito incomum no futebol, algo que fica 'embaixo do tapete'.

De toda maneira, toda a história de Robinho deixará marcas no futebol brasileiro, já que revela bastante sobre a nossa visão de sociedade. Quer saber mais sobre o assunto? Então confira o vídeo abaixo!