O que sabemos até agora sobre a liberação do FGTS que será oficializada pelo governo

Equipe HuffPost
Proposta de liberar o FGTS será anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes, da Economia, nos próximos dias.

A equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro deve anunciar nos próximos dias mais detalhes sobre a proposta de liberar saques de contas ativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e do PIS-Pasep.

Até o momento, o governo já afirmou que a ideia é liberar R$ 42 bilhões em saques do FGTS e R$ 21 bilhões do PIS-Pasep. Os recursos poderão ser sacados tanto de contas ativas quanto inativas.

O saldo das contas está disponível nos portais da Caixa e do FGTS. Acesse aqui.

No caso das contas ativas, a proposta inicial é liberar até 35% do valor depositado pelo empregador. De acordo com o Estadão, cada um terá um percentual específico, a depender do dinheiro em conta. 

Até R$ 5 mil: saque de 35%

Até R$ 10 mil: saque de 30%

Entre R$ 10 mil eR$ 50 mil: ainda sem definição

Acima de R$ 50 mil: saque de 10%

O saque, a princípio, será liberado no mês de aniversário do beneficiado. No entanto, o governo avalia liberar imediatamente para quem já fez aniversário este ano.

Há expectativa de que a medida seja oficializada nesta quinta-feira (18) em evento de 200 dias do governo Bolsonaro. 

‘Injeção’

A ideia, de acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, é dar ânimo à economia. A medida já havia sido ventilada no fim de maio, mas desde lá o ministro destacava que só poderia sair do papel após aprovação da reforma da Previdência. Isto porque a medida dá um gás provisório.

“Vamos liberar PIS-Pasep, FGTS, mas assim que saírem as reformas. Se abre essas torneiras sem as mudanças fundamentais, é o voo da galinha. Você voa três, quatro meses porque liberou e depois afunda tudo outra vez. Na hora em que fizer as reformas fundamentais, aí, sim, libera isso. É como se fosse a chupeta de bateria. Senão, anda três metros e para tudo outra vez”, disse a jornalistas no fim de maio.

Se abre essas torneiras sem as mudanças fundamentais, é o voo da galinha. Você voa três, quatro meses porque liberou e depois afunda tudo outra...

Continue a ler no HuffPost