O que se sabe sobre a morte de Aaron Carter, irmão de integrante do Backstreet Boys

O cantor Aaron Carter foi encontrado morto na banheira de casa, na Califórnia, neste sábado. A causa da morte ainda está sendo investigada. O artista é irmão de Nick Carter, integrante do Backstreet Boys. A polícia atendeu a uma chamada feita pela governanta de Carter, na manhã de sábado, que “gritava muito” e informou que havia um homem “afogado” na banheira. Quando os oficiais chegaram ao local, ele já estava morto.

Nesta segunda-feira, o portal de notícias TMZ informou que obteve relatos de fontes policias que confirmaram a presença de várias latas de ar comprimido no banheiro e no quarto de Carter, além de remédios prescritos.

Após o anúncio da morte do cantor, seus fãs relembraram o sentimento de preocupação que partilhavam em relação ao bem-estar dele nas semanas que antecederam o ocorrido.

Apesar de afirmar que há alguns anos já não usava mais drogas, o cantor assustou os seus fãs no final de setembro. Alguns deles chamaram a polícia para a casa de Carter, depois de assistirem a uma live transmitida pelo artista e acreditarem que ele estava tendo uma overdose. A informação foi desmentida pelo cantor. "Eu estava assistindo uma live sua outro dia pensando que o cara precisava de ajuda o mais rápido possível", publicou um fã.

Ao longo da sua vida, Carter não escondeu seus problemas com abuso de drogas e passou por várias internações. Segundo o The Hollywood Reporter, a última tentativa foi motivada para retomar a guarda do filho, Prince.

Ao conversar com seus fãs em outra live transmitida nos dias que antecederam sua morte, ele comentou que recebeu uma mensagem de sua ex-mulher, Melanie Martin, no que parecia ser uma briga. “Me deixe em paz, Melanie”, Carter falou. “Você vai morrer”, ela teria dito em seguida.

No dia 29 de outubro, Carter divulgou em seu perfil no Twitter que sua casa estava à venda. “Estou pronto para um novo capítulo na minha terceira casa, onde pretendo fazer uma bela vida para minha família”, escreveu. “Este ano foi super difícil, mas aprendi muito. Obrigado pelo apoio de todos”, concluiu o cantor, que foi encontrado morto dentro dessa casa.

Em 2019, o cantor havia declarado que sofria de transtorno de personalidade múltipla, esquizofrenia e ansiedade aguda. “Eu sou maníaco-depressivo”, concluiu, à época, junto de uma lista de remédios prescritos para ele.

Há 10 anos, Leslie Carter, irmã de Aaron e Nick Carter, morreu de overdose, aos 25 anos. Leslie era viciada em medicamentos prescritos.