O que se sabe sobre os ataques a faca no Canadá

A polícia do Canadá procura dois suspeitos de uma série de ataques a faca que está entre os maiores atos de violência em massa na história do país.

Segue abaixo um resumo do que se sabe sobre o massacre de ontem:

- O que aconteceu? -

Uma série de ataques com faca em 13 lugares diferentes na remota comunidade indígena de James Smith Cree Nation e na cidade vizinha de Weldon, na província de Saskatchewan, deixou ao menos 10 pessoas mortas e 15 feridas.

- Quem são os responsáveis? -

A polícia identificou os suspeitos como Myles Sanderson, de 30 anos, e Damien Sanderson, de 31. Não informou qual era a relação entre os homens.

Acredita-se que os dois viajavam em um SUV Nissan Rogue preto. Uma mulher que vive perto da cena do ataque disse que os suspeitos roubaram seu irmão.

O site da província Crime Stoppers publicou que Myles Sanderson era procurado por ter violado a liberdade condicional. Segundo a emissora pública CBC, ele havia desaparecido em maio, após cumprir parte de uma sentença de cinco anos por assalto e roubo.

- Qual foi o motivo? -

A polícia disse que é muito cedo para dizer, mas acrescentou que "algumas das vítimas foram atacadas aleatoriamente".

Lideranças indígenas apontaram uma possível ligação com drogas. O chefe da Federação das Nações Soberanas Indígenas, Bobby Cameron, lamentou "a violência indescritível que tirou a vida de pessoas inocentes".

- Quem eram as vítimas? -

A polícia ainda não as identificou, mas um morador local disse a um jornal de Saskatoon que mataram seu vizinho, que vivia com seu neto adulto. Segundo os relatos, o neto se escondeu no porão e chamou a polícia. Outro morador disse que uma mãe de dois filhos morreu.

- O que tem feito a polícia? -

A polícia emitiu ordens de prisão contra os dois suspeitos, acusando-os de assassinato em primeiro grau, tentativa de assassinato e invasão de domicílio. Novas acusações são esperadas.

O chefe de polícia de Regina, Evan Bray, disse hoje que sua força e a Polícia Montada Real do Canadá trabalhavam em uma busca "implacável" pelos suspeitos, depois que os dois aparentemente foram vistos na capital de Regina. Mais cedo, as autoridades avisaram a população de uma vasta região, incluindo províncias vizinhas, para ficarem alertas.

Bray pediu a qualquer pessoa com informações que entre em contato com as autoridades.

- Quais reações gerou? -

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, disse no Twitter que os ataques foram "horríveis e comoventes" e se declarou "chocado e devastado". Ele também ofereceu suas condolências a todos os afetados.

Os líderes da União Europeia (UE), entre eles o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, denunciaram o ataque e ofereceram condolências.

Na área afetada, as pessoas disseram que estavam profundamente traumatizadas. "Isso é terrível, terrível", disse uma moradora de Weldon, disse Diane Shier, ao jornal Saskatoon Star Phoenix. "Ainda estamos com as portas fechadas, ficamos dentro, não saímos."

- Quais outros ataques atingiram o Canadá? -

Nos últimos anos, um homem armado disfarçado de policial matou 22 pessoas na Nova Escócia; seis pessoas foram mortas em um tiroteio em uma mesquita de Quebec; e um homem dirigindo uma caminhonete por calçadas lotadas em Toronto matou 10 pessoas.

bbk/wd/db/gm/lb