O que se sabe sobre atropelamento que deixou 10 feridos em rodovia de SP

Manifestantes em rodovia interditada no interior de SP
Dez pessoas ficaram feridas, duas delas em estado grave, após atropelamento em ato contra resultado das eleições na cidade de Mirassol, em SP

Dez pessoas foram atropeladas em uma manifestação contra o resultado das eleições presidenciais na tarde desta quarta-feira (2/11).

Os apoiadores do atual presidente, Jair Bolsonaro, derrotado no segundo turno, bloqueavam rodovia Washington Luiz, na altura da cidade de Mirassol, km 541, interior de São Paulo.

De acordo com a Polícia Militar, duas pessoas em estado grave foram levadas a um hospital em São José do Rio Preto, na mesma região.

As oito vítimas com ferimentos leves foram encaminhadas a hospitais de Mirassol. O motorista, um homem de 28 anos, foi detido e encaminhado à Delegacia de Mirassol.

Entre as vítimas, estão dois agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que o acidente ocorreu às 15h35, no sentido interior da rodovia.

Segundo a pasta, o homem passava pelo local quando foi impedido pelos manifestantes de prosseguir no trajeto. Nesse momento, ele acelerou o carro e avançou sobre o grupo. O caso foi registrado como tentativa de homicídio.

Imagens que circulam na internet mostram o momento em que o homem avança sobre os manifestantes. Nos vídeos, é possível ver que pessoas chegam a ser jogadas em cima do capô do carro prata.

Quando o carro para, alguns manifestantes gritam palavras de ordem contra o motorista enquanto depredam o veículo.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, havia 107 bloqueios (em 13 Estados) em rodovias do país no fim da noite desta quarta. O número de interdições caiu drasticamente ao longo do dia.