O que se sabe sobre acidente que matou 5 pessoas da mesma família em MG

·2 min de leitura
Carro ficou soterrado pela lama após deslizamento (Foto: Reprodução/Corpo de Bombeiros MG)
Carro ficou soterrado pela lama após deslizamento (Foto: Reprodução/Corpo de Bombeiros MG)
  • Após deslizamento de terra no sábado, cinco pessoas foram encontradas mortas em Brumadinho (MG)

  • Todas as vítimas eram da mesma família, sendo duas crianças

  • Corpo de Bombeiros identificou a quinta vítima na madrugada desta terça-feira

Na madrugada desta terça-feira (11), o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou a morte da quinta pessoa que estava dentro de um carro soterrado durante as chuvas do fim de semana. O caso aconteceu na madrugada de sábado (8), em Brumadinho.

A vítima é uma criança de 6 anos de idade. Todos os mortos eram da mesma família. Segundo o porta-voz do Corpo de Bombeiros, tenente Pedro Aihara, informou que todos os corpos foram encontrados.

“O corpo estava a cerca de um metro de profundidade. O corpo será encaminhado para que seja feita perícia da Polícia Civil”, disse.

O que gerou o acidente

As cinco pessoas estavam dentro de um carro, quando houve um deslizamento de encosta dentro do condomínio Retiro do Chalé, em Brumadinho, no último sábado. O carro foi arrastado pela lama e ficou “completamente destruído”, segundo autoridades.

Quem eram as vítimas

As vítimas eram todas da mesma família. A primeira a ser encontrada foi Ana Alexandrino Santos, de 3 anos. Além dela, estavam no veículo a mãe, o pai, o irmão e o motorista – também da família. Todos já foram identificados:

  • Henrique Alexandrino dos Santos, de 41 anos

  • Deisy Lúcia Cardoso Alexandrino dos Santos, de 40 anos

  • Vitor Alexandrino Santos, de 6 anos

  • Ana Alexandrino Santos, de 3 anos

  • Geovane Vieira Ferreira, de 42 anos – este o motorista do veículo

Nota de pesar

Deisy Lúcia Cardoso Alexandrino dos Santos era professora da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. A instituição, onde Deisy trabalhava há seis anos, divulgou uma nota de pesar após o falecimento da profissional.

“A professora Deisy deixa seu legado na UEMS, embora tenha atuado por apenas quase seis anos, demonstrou ser uma profissional de altíssimo nível, e uma pessoa capaz de colaborar com o crescimento coletivo. A família que conhecemos do curso de Agronomia de Aquidauana lamenta estas perdas, e eleva aos familiares e amigos nosso profundo pesar”, homenageia o curso em que ela era docente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos