O que se sabe sobre sequestro de criança por ex-padrasto que durou 16h em BH

Sequestro de criança terminou após criminoso ser baleado - Foto: Reprodução/TV Globo
Sequestro de criança terminou após criminoso ser baleado - Foto: Reprodução/TV Globo
  • Sequestro de criança de 7 anos por ex-padrasto terminou na manhã da última quinta-feira (22)

  • Vítima ficou 16 horas sob poder do criminoso até ser liberada, junto com outro jovem

  • Sequestrador agiu por não aceitar término de relacionamento e foi alvejado pela polícia

Uma criança de 7 anos foi sequestrada e permaneceu 16 horas sob poder de seu ex-padrasto entre a noite de quarta (21) e a manhã de quinta-feira (22), em Belo Horizonte.

O sequestro só chegou ao fim depois que o criminoso foi baleado por um atirador de elite, a polícia conseguiu entrar na residência e liberou o garoto, além de um outro jovem que também era feito refém.

Veja o que se sabe sobre o caso:

Onde aconteceu o sequestro?

O sequestro foi realizado na casa da mãe da criança, de 25 anos, onde os dois viviam, no bairro Parque São Pedro, Região de Venda Nova. O criminoso invadiu o local na noite de quarta.

Quem era o suspeito?

O sequestrador foi identificado como Leandro Mendes Pereira, de 39 anos. Ele teria agido por não aceitar o término do relacionamento do relacionamento com a mãe da criança, ocorrido há dois meses.

Como foi o crime?

Revoltado com a separação, o homem armado invadiu a residência da família. Sua ex-companheira conseguiu escapar, mas ele conseguiu deter o filho dela e o irmão de criação da mulher, de 23 anos.

Quem era a criança?

O sequestro da criança gerou muita preocupação à família, não só pela violência, mas porque ela é autista e sofre de epilepsia, ou seja, precisava tomar remédios periodicamente.

O que aconteceu durante o sequestro?

Ao longo das 16 horas de sequestro, o criminoso oscilou bastante o comportamento. Depois de ser avaliado como "mais tranquilo" pela Polícia Militar, ele mudou o humor durante a madrugada e ficou exaltado, chegando a ameaçar de morte a criança.

O que exigia o criminoso?

Leandro afirmou que só liberaria os reféns se sua ex-namorada fosse levada ao local do sequestro, o que foi negado pela polícia. Além disso, exigia a senha do celular da mulher, o que acabou descobrindo por conta própria.

Suspeito cogitou se entregar?

Em nenhum momento o sequestrador se mostrou disposto a negociar e se entregar. Pelo contrário, ele chegou a enviar mensagens a uma familiar afirmando que só deixaria o local morto.

Como terminou o episódio?

Diante da intransigência do criminoso, a polícia ordenou que ele fosse abatido. Um atirador de elite conseguiu alvejá-lo, o que permitiu que outros agentes invadissem a casa e conseguissem resgatar a criança e o jovem.

Estado de saúde do sequestrador

Inicialmente, a polícia chegou a afirmar que Leandro havia sido morto pelo tiro, mas, depois, corrigiu e informou que ele foi levado em estado grave ao Hospital João XXIII. Não foram divulgadas atualizações sobre seu quadro.