O que uma menstruação longa demais pode indicar?

No que diz respeito à menstruação, muita coisa pode ser considerada “normal”. Afinal, pessoas diferentes têm fluxos diferentes, ciclos diferentes e cólicas com intensidades diferentes. Mas o que podemos dizer sobre a duração do período menstrual? Conversamos com Kristyn Brandi, ginecologista, obstetra e especialista em planejamento familiar da Escola de Medicina da Universidade Rutgers em Nova Jérsei, Estados Unidos, sobre o que os períodos menstruais longos podem indicar.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

De acordo com a Mayo Clinic, um fluxo menstrual normal dura de dois a sete dias, e é comum observar padrões irregulares – nos quais a duração da menstruação varia em cada mês – especialmente no caso de mulheres que acabaram de começar a menstruar e daquelas que estão perto da menopausa. “A menstruação de cada mulher é diferente, e há algumas com fluxos maiores, todo mês”, explica a Dra. Brandi.

Então, em vez de comparar a sua menstruação com a de outras mulheres, compare seu ciclo com o seu próprio histórico pessoal. Um aplicativo que monitora o ciclo menstrual ou algum outro método de acompanhamento, como uma agenda, vai ajudá-la a saber quando há algo diferente na sua menstruação.

“É importante ficar atenta se o seu fluxo, que era leve, se tornar mais intenso,” diz a Dra. Brandi. “Geralmente há um motivo para isso, como a presença de miomas uterinos, que seu médico pode ajudar a tratar”. Outras condições de saúde que podem provocar menstruações longas e intensas são pólipos uterinos, adenomiose, câncer uterino ou no colo do útero, distúrbios de sangramento como a doença de von Willebrand, e doenças no fígado e nos rins. Fazer uso de alguns medicamentos, incluindo anti-inflamatórios e anticoagulantes, também pode causar menstruações mais longas.

Os períodos menstruais com duração exagerada também podem ser “um sinal de aborto espontâneo quando a gravidez não foi diagnosticada,” diz a Dra. Brandi. Isso não é comum; de acordo com a Mayo Clinic, 10% a 20% das gestações terminam em aborto, mas “o número real provavelmente é maior porque muitos abortos ocorrem tão no início da gravidez que a mulher não sabe que está grávida”. Sua primeira menstruação após um aborto médico também pode ser mais longa do que o normal.

Se você começou a usar um método contraceptivo novo, este também pode ser um fator. Menstruações mais intensas e longas são um efeito colateral comum do DIU de cobre, principalmente nos primeiros meses após a inserção. O mesmo pode acontecer no caso da injeção anticoncepcional e dos implantes (novamente, nos primeiros meses de uso). Sua primeira menstruação depois de tomar uma pílula do dia seguinte também pode ser mais longa do que o normal.

Consultar um médico sempre é uma boa ideia. A Dra. Brandi aconselha: “Se a sua menstruação dura mais do que uma semana, ou se você está tendo um fluxo intenso com sintomas de anemia (como tontura, falta de ar, dor no peito), consulte seu ginecologista”.

Erika W. Smith
Refinery 29 UK

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos