O que vai ser o 'X', futuro app de Elon Musk?

Elon Musk afirmou que sua compra do Twitter é apenas o primeiro passo de algo muito maior (Photo by Michael Gonzalez/Getty Images)
Elon Musk afirmou que sua compra do Twitter é apenas o primeiro passo de algo muito maior (Photo by Michael Gonzalez/Getty Images)
  • Elon Musk afirmou que sua compra do Twitter é apenas o primeiro passo de algo muito maior;

  • Bilionário parece querer criar o primeiro super aplicativo do Ocidente

  • Modelo já existe na Ásia, com seu maior representante sendo o WeChat, na China

Após formalizar a compra do Twitter através de uma carta, Elon Musk afirmou que a rede social é apenas "um acelerador para criar o X, o app de tudo". Mas afinal, o que seria esse X?

Por enquanto, Musk tem sido deliberadamente vago ao falar sobre o X. O nome, no entanto, apareceu brevemente no passado quando um fã no Twitter o perguntou se ele já teria pensado em criar sua própria rede social caso não chegasse a concluir a compra do Twitter. Em resposta, Musk apenas disse "X.com".

O domínio está nas mãos de Musk desde 2017, quando o CEO afirmou manter um "grande valor sentimental" por ele. O site foi criado em 1999 como um banco online, tendo sido adquirido no ano seguinte com o PayPal, do qual Musk foi ja foi diretor executivo. No entanto, mesmo sem dar detalhes, é possível especular o que seria o X a partir das declarações passadas de Musk.

O bilionário já se revelou um grande entusiasta dos "superaplicativos" ou "superapp", modelos de aplicativos que embarcam quase todas as ferramentas usadas no dia-a-dia de um cidadão.

Por aqui ainda não existe nenhum superapp, mas na China eles já são uma realidade há uns anos com o WeChat, que combina recursos de rede social, mensageiro, pagamentos, corridas de táxi, compras, fazer pedidos e reservas em restaurantes, ver notícias, e muito mais.

Contudo, analistas apontam a dificuldade em criar algo desse gênero. A Meta, de Zuckerberg, se esforça há anos para tentar se tornar um superaplicativo no Ocidente tentando expandir os serviços do WhatsApp, mas até agora não chegou perto da gama que o WeChat oferece.

Para Matt Navarra, expert em mídias sociais e analista do setor, é improvável que Musk também consiga. “Vou acreditar quando vir”, disse ele à agência de notícias PA. Elon Musk pode fazer isso funcionar? Possivelmente. Será que Elon realmente fará isso? Quem sabe. Ele parece ter problemas de comprometimento.”