O que a vitória da esquerda nas eleições legislativas representaria para o governo Macron?

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Três dias antes do primeiro turno das eleições legislativas, e enfrentando uma esquerda bem mobilizada, o presidente francês, Emmanuel Macron, não perdeu a oportunidade de fazer campanha nesta quinta-feira (9), pedindo aos franceses que lhe deem "uma maioria forte e clara" nas eleições legislativas que acontecem em 12 e 19 de junho.

Por ocasião de uma viagem ao departamento de Tarn, o chefe de Estado criticou os "extremos" que "propõem somar crise à crise voltando às grandes escolhas históricas da nossa Nação". Diante do avanço nas pesquisas da aliança de esquerda Nupes em torno de Jean-Luc Mélenchon, Macron atacou indiretamente a coalizão e o Reunião Nacional, de Marine Le Pen, que querem, em sua opinião, "voltar atrás em alianças que, como a Otan, garantem a segurança coletiva e protegem os povos" no momento "em que falo com a Rússia, que está massacrando civis na Ucrânia".

Do outro lado, em apoio à coalizão de esquerda Nupes, dezenas de economistas, incluindo Thomas Piketti, afirmam em um artigo de opinião publicado nesta quinta-feira no Journal du Dimanche, que "diante da precariedade endêmica, da guerra e da transição ecológica, alegar que não há alternativa às atuais políticas econômicas é enganoso e perigoso".

Teinturier, no entanto, enfatiza “a fragilidade” dessas projeções: “tudo depende das trocas” de votos entre os dois turnos, com de “40 a 50 cadeiras que podem migrar de um bloco para o outro”. Já a sondagem do instituto de pesquisa Harris aponta entre 285 e 335 assentos para o Juntos!, e o Ifop, entre 250 e 290 lugares.

(Com informações da AFP)


Leia mais

Leia também:
Eleições legislativas da França: como votam jovens de Grenoble, a capital verde da Europa?
Candidatos pró-Macron chegam à frente no primeiro turno das legislativas entre residentes no exterior
Avanço da coalizão da esquerda ameaça partido de Macron nas eleições legislativas francesas

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos