O que você precisa saber para começar a sexta-feira

Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino

Ministério Público diz ter indícios de que Flávio Bolsonaro cometeu crime de lavagem de dinheiro, Jair Bolsonaro diz que “é duro ser presidente no Brasil” e governo tenta minimizar crise na saúde do Rio de Janeiro. Além disso, enquanto João de Deus foi condenado a 19 anos de prisão, o ex-goleiro do São Paulo Jean saiu da cadeia nos EUA.

Confira o que você precisa saber para começar a sexta-feira (20):

Flávio Bolsonaro na mira do Ministério Público

O Ministério Público do Rio de Janeiro afirma ter indícios de que o senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) e sua mulher, Fernanda, pagaram em dinheiro vivo de forma ilegal R$ 638,4 mil na compra de dois imóveis em Copacabana (zona sul). Diante do aumento do cerco do MP, o advogado de Queiroz deixou a defesa do ex-assessor do senador. Jair Bolsonaro, por sua vez, disse não ter nada a ver com o filho investigado.

“É duro ser presidente no Brasil”

O presidente Jair Bolsonaro lamentou a decisão da Justiça Federal de Brasília que vetou a retirada de radares móveis das estradas federais, como determinou o governo em agosto. Bolsonaro, que se diz contrário ao uso de radares para multar motoristas que cometam infrações de trânsito, também afirmou que a Advocacia-Geral da União está elaborando um recurso para recorrer da decisão.

Crise na saúde do Rio de Janeiro

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, comprometeu-se a antecipar a transferência da segunda parcela de R$ 76 milhões da ajuda emergencial para ajudar na crise da saúde municipal do Rio. O valor, que seria pago até o dia 15 de janeiro, será antecipado para antes do final do ano, de acordo com o ministro. A declaração foi feita durante uma reunião com os secretários municipal e estadual de saúde, além de deputados federais do Rio e representantes do Ministério Público.

Saque extra do FGTS

Os trabalhadores que tinham saldo de até um salário mínimo (R$ 998) por conta do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e já sacaram o limite de R$ 500 poderão retirar, nesta sexta-feira (20), o valor restante. Para atender o saque extra, 2.381 agências estarão com horário estendido. As que abrem às 10h já estarão funcionando às 8h.

João de Deus condenado por crimes sexuais

João de Deus foi condenado a 19 anos e quatro meses de prisão, por crimes sexuais cometidos contra quatro mulheres durante atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia. A condenação de João Teixeira de Faria, o João de Deus, pela primeira vez por crimes sexuais, dá às vítimas a "sensação de Justiça sendo feita", segundo uma delas.

Ex-goleiro do São Paulo é solto nos EUA

Acusado de agredir a esposa nos Estados, o ex-goleiro do São Paulo, Jean, foi solto após audiência de custódia. Segundo a versão do goleiro, contada à polícia de Orlando no momento de sua prisão, a briga entre ele e Milena começou quando ela se irritou ao ver o atleta no telefone com outra mulher. O goleiro disse ainda que toda a situação foi um "mal-entendido'.