O redescobrimento: uma seleção de bares que representam a nova cena portuguesa na cidade

·6 minuto de leitura

A chegada da família Real ao Rio, em 1808, e a transferência da sede do império de Lisboa para cá, transformou radicalmente a vida na então modesta cidade colonial, que viu explodir a população local. Para dar conta da freguesia que se avolumava nas ruas, multiplicaram-se casas de pasto, armazéns, petisqueiras, leiterias e tabernas de nomes engraçados, bem ao estilo lusitano. No cardápio, entraram em cena iscas de fígado, tripas, cozidos e outros repastos típicos da terrinha, quase sempre adaptadas à oferta de insumos locais.

Sabores portugueses se mesclariam aos saberes indígenas e africanos formando as bases da cozinha carioca, um “feat” culinário que dominaria o gosto local por toda primeira metade do século XIX. Heranças deste tempo ainda estão vivas em endereços centenários, como o Nova Capela e o Rio Minho, e em outros mais “jovens”, a exemplo do À Marisqueira (fundado em 1952) e do Adegão Português (já com quase seis décadas de vida).Vinhos de Portugal:conheça os 25 produtores que vão estrear no evento em 2021.Apesar da tradição, parte integrante da cultura carioca, uma lufada de bares inspirados nas tascas portuguesas — ou em suas versões contemporâneas — está dando novos ares à tradicional culinária da terrinha, um movimento que acompanha o desabrochar do país ibérico para o mundo.— Há algum tempo conversávamos sobre o novo cenário gastronômico lisboeta e cogitamos até levar uma das casas do grupo para lá. Passamos alguns dias na terrinha e a pesquisa foi tão inspiradora que pensamos ‘em vez de ir para Portugal, por que não trazer Portugal para cá?’, lembra Erik Nako, sócio da Tasca Miúda, aberta no ano passado, e de outros endereços cariocas, como o japonês Pabu Izakaya.Novata da turma, a Sardinha Taberna Portuguesa aportou no baixo Leblon há um mês por obra de patrícios que cá vivem. “Uma imersão na cultura e culinária lusitana” é o que eles propõem. A casa leva para a região o conceito das pitorescas tabernas portuguesas que encontramos pelas vielas do Bairro Alto, em Lisboa, ou na zona Ribeirinha do Porto.— O Sardinha é original e autêntico. Servimos pratos nunca antes confeccionados por aqui. Queremos que nossos clientes se sintam em Portugal mesmo estando no coração do Leblon — resume Gonçalo Carvalho, natural de Coimbra e sócio da casa.A seguir, conheça uma seleção de bares que representam a nova cena lusitana na cidade.Bar Ora PoisMais novo da lista, trata-se de um bar inspirado nas tascas lisboetas mais contemporâneas. Inaugurado na Barra no mês passado, conta ainda com uma ampla varanda de frente para o mar. No cardápio de comes, uma sugestão que uniu dois clássicos num quitute tentador: bolinho de arroz de pato com queijo da Serra da Estrela (R$ 31, seis unidades). Aind ano abre-alas é possível pedir a clássica açorda de bacalhau (R$ 39).Rua Professor Coutinho Fróis, 10, Barra – 3798-2852. Seg. a qui., do meio-dia à meia-noite. Sex. e sáb., do meio-dia à 1h. Dom., do meio-dia às 22h.Boteco RainhaEmpreitada mais recente do chef Pedro de Artagão, a casa inaugurada no ano passado é inspirada nos botequins à moda portuguesa. Escabeche de sardinha (R$ 28) e punheta de bacalhau (R$ 40) fazem bons começos na companhia de um vinho, que pode ser o branco do Alentejo Ares de Medeiros (R$ 104). Clássicos cariocas com pegada lusitana também entram em cena. É o caso do caldinho de frutos do mar (R$ 18). Para compartilhar a refeição entre até três pessoas, o arroz de polvo sai a R$ 108.Rua Dias Ferreira, 247, Leblon – 3598-8714. Ter. a dom. das 11h às 01h.Mercearia da PraçaCharmoso misto de empório e bistrô de sotaque português, a casa serve saborosas especialidades desde 2016. Uma leva de receitas recém-chegadas inclui as pataniscas de bacalhau servidas com legumes e aïoli de coentro (R$ 38,90), uma sugestão para começar. Adiante, o cardápio traz releituras de clássicos, como pappardelle à francesinha (R$ 52,90), massa fresca com tiras de filé-mignon, ragu de linguiça toscana e molho à base de cerveja, ou espaguete à bulhão pato (R$ 62,90), um espaguete com camarões selados, azeite, coentro, alho, pimenta e vinho branco.Rua Jangadeiros, 28, Ipanema - 3986-1400. Seg. a dom. do meio-dia à meia-noite.Sardinha Taberna PortuguesaDa trilha sonora aos jogos do campeonato português de futebol passando nas TVs, tudo lembra a terrinha. No cardápio há pedidas pouco vistas por aqui, como o bife à portugália, filé-mignon ao molho de cerveja com ovo estrelado e batata frita (R$ 59,90). Outra tradição, o bifana, um sanduíche de porco marinado em vinho e mostarda (R$ 19,90) é outra dica entre os comes. Para bebeer, a carta inclui, entre outras sugestões, o Coimbra gin (R$ 33), preparado com a clássica amêndoa amarga, gim, limão e cerveja.Rua Aristides Espínola, 101, Leblon. Qua. e qui., das 18h às 23h. Sex., das 18h à 1h. Sáb., do meio-dia à 1h. Dom., do meio-dia às 23h.Tasca MiúdaInaugurada há um ano, a convidativa casa recebe a clientela em salão com paredes de ladrilhos e videiras penduradas no teto. Comece explorando o capítulo de conservas, seção que sugere acepipes como vinagrete de frutos do mar (R$ 34; 100 gramas). A ala de entradas quentes reserva outras delícias, como a saborosa alheira ao murro coberta por ovo estrelado (R$ 34). Entre os pratos principais, há sete receitas com bacalhau, a exemplo do arroz meloso com brócolis, azeitona, farofa de pão e natas (R$ 69). Não deixe de provar os drinques, cheios de referências à terrinha. Na carta, o preparo batizado como Funchal é legal reúne bourbon, vinho madeira seco, vermouth e bitters (R$ 32).Rua Humberto de Campos, 827, loja B, Leblon – 3518-0810. Dom. a qua. do meio-dia às 23h. Qui. a sáb. do meio-dia à meia-noite.Tasca É GiroCom unidades no badalado Boxx, em Botafogo, e no Taste Lab, no NorteShopping, a casa é empreitada dos sócios da Tasca do Filho d’Mãe, outra casa de sotaque português, no Vogue Square. Entre os quitutes típicos há bolinho de bacalhau tradicional (R$ 9,90) ou recheado de queijo da Serra da Estrela (R$ 19,90). Opção mais consistente, o porco galego traz pernil com queijo, guarnecido de batata ao murro e arroz de brócolis (R$ 39,90).Rua São João Batista, 26, Botafogo. Ter. a sáb. do meio-dia às 22h. Dom. do meio-dia às 18h.O Rio Gastronomia é uma realização do jornal O GLOBO com apresentação do Senac RJ e do Sesc RJ, patrocínio master do Santander, patrocínio de Naturgy e Stella Artois, apoio do Gosto da Amazônia, Água Pouso Alto e Getnet, e parceria do SindRio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos