O Rio de Machado de Assis: show inspirado na obra do escritor é exibido na Tijuca

Com repertório popular inspirado nos personagens criados pelo bruxo do Cosme Velho, o show “Cantos fluminenses — O Rio de Machado de Assis em canções” tem apresentação única nesta sexta-feira (13), às 19h, no Centro da Música Carioca Artur da Távola (Rua Conde de Bonfim 824, Tijuca). O espetáculo faz uma ponte entre composições sobre a cidade do Rio e o livro “Contos fluminenses”, cuja primeira publicação é de 1870.

Serviço: Obras prometem eliminar alagamentos em Madureira

Economia doméstica: Especialista dá dicas para evitar endividamento

No repertório, cada canção se refere a um personagem, uma paisagem ou um tema das histórias machadianas, formando um mosaico alegre e comovente, uma paisagem afetiva da cidade, suas particularidades e geografia.

Estão no elenco Mariana Baltar (voz), Wladimir Pinheiro (voz), Lui Coimbra (voz, violoncelo e violões), Marcos Suzano (pandeiro) e Luiz Barcelos (bandolim e cavaquinho).

— A formação é de um regional de choro de câmara — afirma Lui Coimbra, também diretor musical do projeto, contemplado no edital Retomada Cultural RJ 2.

“Miss Dollar”, um dos contos mais famosos do livro, é representado no show por “Pra que discutir com madame?” (Haroldo Barbosa e Janet de Almeida), e o amor idealizado do médico Mendonça por Margarida, a dona da cadela que dá título à narrativa, por “Eu sonhei que estavas tão linda” (Lamartine Babo e Francisco Mattoso). As viagens de bonde estão em “E o 56 não veio” , em “Lá vem o Ipanema” (ambas de Wilson Batista) e na jocosa “Shopping móvel” (Luizinho To Blow e Cláudio Guimarães). A Lapa do final do século se apresenta remoçada em “Beijo sem” (Adriana Calcanhotto). O roteiro do show inclui ainda as músicas “Praça Mauá” (Aldir Blanc e Moacyr Luz), “Sertaneja (Nenê)” (Catulo da Paixão Cearense e Ernesto Nazareth) e “Mocinho bonito” (Billy Blanco).

A cantora Maria Baltar exalta a ideia do espetáculo e elogia o palco tijucano onde ele será apresentado:

— Cantar o nosso Rio de Janeiro com inspiração nos contos de Machado de Assis é mergulhar em certas minúcias e em detalhes da cidade, é contar um bocado da nossa história de uma forma deliciosa e especial. E o Centro da Música Carioca na Tijuca é sensacional. Todo mundo precisa conhecer

A entrada custa R$ 20 (inteira), e a classificação é livre. Informações: 3238-3880 e 3238-3831.