'O senhor está conduzindo a conversa', diz Pazuello a Renan Calheiros

·1 minuto de leitura
BRASÍLIA, DF, 19.05.2021: EDUARDO-PAZUELLO - O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, um dos principais alvos da comissão de inquérito do Senado, presta depoimento na CPI da Covid, em Brasília, nesta quarta-feira. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 19.05.2021: EDUARDO-PAZUELLO - O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, um dos principais alvos da comissão de inquérito do Senado, presta depoimento na CPI da Covid, em Brasília, nesta quarta-feira. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O general Eduardo Pazuello entrou em bate-boca com senadores da CPI da Covid depois de subir o tom ao ser indagado pelo relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), sobre a demora na negociação das vacinas com a Pfizer.

Pazuello se irritou ao dizer que não poderia participar diretamente das reuniões com a empresa e disse que Renan "sabe disso". "Não posso negociar com a empresa. Ministro jamais poderia receber uma empresa, o senhor sabe disso. Recebo socialmente, junto com a administração, mas a negociação é feita pela equipe", disse.

Ao receber críticas dos demais senadores, Pazuello disse que retiraria a frase, mas subiu o tom novamente e disse que Renan estava "conduzindo a conversa". "O senhor precisa compreender a pergunta que fez", afirmou o general, gerando uma nova discussão.

O ex-ministro justificou o atraso no acordo das vacinas dizendo que sempre houve respostas, mas que a negociação "intensa e direta" envolvia questões como a flexibilização de pedidos e auxílio com a logística de entrega.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos