O tombo no consumo das classes C e D

A inflação não pára de comer a renda dos mais pobres. Só em junho, o consumo das classes C e D despencou 11% na comparação com o mês anterior. No Sudeste, onde o custo de vida é maior, o tombo foi de 12,2%. O menor recuo foi no Sul, com queda de 6,5%.

Os números são de pesquisa que será divulgada esta semana pela Superdigital, fintech do Santander especializada nesse segmento de consumo.

“A inflação tem retraído o consumo das famílias, e as classes C e D têm sofrido bastante. Vemos claramente isso na busca por mais parcelamentos nos pagamentos e produtos mais baratos”, afirma Luciana Godoy, CEO da Superdigital Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos