OAB-SP e entidades condenam ação da Polícia Rodoviária Federal

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As entidades que compõem a "vigília cívica em defesa da democracia", com sede na OAB-SP, divulgaram nota para condenar as abordagens em transportes públicos feitas pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) ao longo deste domingo (30).

No texto, os grupos declaram "preocupação com as recentes notícias envolvendo o descumprimento da legislação brasileira e das decisões do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no segundo turno das eleições".

"Também é fundamental que as autoridades garantam o cumprimento de todas as medidas que contribuem para a segurança do pleito, destaque feito às resoluções do Tribunal

Superior Eleitoral de proibição do porte de armas nas proximidades dos locais de votação e do transporte de armas e munições pelos caçadores, atiradores desportivos e colecionadores", afirma a nota.

As entidades estão reunidas na sede da OAB-SP para interceder diante de eventuais problemas na votação e garantir respeito aos resultados. Além de monitorar redes sociais, mantêm contato com autoridades e organismos internacionais.

Compõem o grupo, além da seccional paulista da advocacia, outras 30 organizações, como Pacto Pela Democracia, Comissão Arns e Raps (Rede de Ação Política Pela Sustentabilidade).