Governo francês afirma que tiroteio foi obra de aluno "fascinado pelas armas"

Paris, 16 mar (EFE).- O tiroteio que deixou vários feridos nesta quinta-feira em um colégio de Grasse, no sudeste da França, foi um "ato louco de um jovem frágil fascinado pelas armas de fogo", afirmou a ministra de Educação, Nadjat Vallaud-Belkacem, após visitar o local.

Pouco antes, o presidente François Hollande tinha descartado o caráter terrorista do ato que, segundo Vallaud-Belkacem, deixou quatro feridos de bala e exigiu o atendimento de outras 10 pessoas afetadas psicologicamente ou ligeiramente machucadas por empurrões durante o momento de pânico causado.

A ministra também considerou "heroica" a atuação do diretor do colégio, que "se jogou sobre o aluno e ficou ferido de bala no braço". EFE