Obama parabeniza Biden e alerta para 'desafios extraordinários' de novo presidente

·2 minuto de leitura
Barack Obama em evento em 2019
Joe Biden foi vice de Obama entre 2009 e 2017

O ex-presidente americano Barack Obama classificou como "histórica" e "decisiva" a vitória da chapa de Joe Biden e da vice Kamala Harris nas eleições presidenciais dos Estados Unidos.

Em um comunicado divulgado logo após o anúncio neste sábado (7/11) de que o candidato democrata havia conseguido alcançar 279 dos 538 votos do Colégio Eleitoral, conforme as últimas projeções, Obama afirma que Biden, que foi seu vice entre 2009 e 2017, tem "todos os atributos necessários para ser presidente", necessários em um momento desafiador:

"Porque, quando ele entrar na Casa Branca em janeiro, vai enfrentar uma série de desafios extraordinários que nenhum outro presidente teve de encarar - uma pandemia violenta, uma economia e um sistema judiciário desiguais, uma democracia em perigo e o clima em risco."

O ex-presidente chamou atenção ainda para o fato de que a disputa neste ano registrou recorde de comparecimento de eleitores às urnas e disse que a vitória, "quando cada voto for contabilizado", será histórica.

Nos últimos dias, Biden vinha pedindo calma aos americanos e repetindo que cada voto precisava ser contado - uma reação ao comportamento do oponente republicano, Donald Trump, que chegou a pedir que a contagem de votos fosse paralisada alegando, sem provas, que havia fraude no pleito.

Até a publicação deste texto, a última manifestação de Trump nas redes sociais era um post em que dizia que havia ganhado as eleições por uma grande margem de votos. No Twitter, um aviso da plataforma alertava aos usuários que a mensagem havia sido escrita antes de uma definição da disputa.

Em um tom conciliatório, diante de uma eleição bastante polarizada e de um país dividido, Obama afirmou ainda que Biden "trabalharia por todos os americanos, mesmo aqueles que não lhe tenham dado o voto".

"Então, eu encorajo cada um dos americanos a lhe dar uma chance e a lhe conceder seu apoio."

"O resultado das eleições em todos os níveis mostra que o país continua profunda e amargamente dividido. Não será papel apenas de Joe e Kamala, mas de cada um de nós - ir além da nossa zona de conforto, escutar os outros, acalmar os ânimos e encontrar um terreno comum a partir do qual possamos seguir em frente, lembrando que todos formamos um só país, sob Deus."

  • Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!