Obra de Warhol leiloada por 105 milhões de dólares

"Silver Car Crash (Double Disaster)" de Andy Warhol em exibição na Sotheby's de Nova York (AFP)

"Silver Car Crash" (Double Disaster)", uma obra monumental do artista pop americano Andy Warhol, foi arrematada nesta quarta-feira pelo preço recorde de 105 milhões de dólares em um leilão da Casa Sotheby's de Nova York.

A obra é uma das quatro da série "Morte e Desastre", criada por Warhol em 1963, e recebeu exatamente 105.445.000 dólares, assinalou a Sotheby's.

Três interessados puxaram o leilão, e a obra superou amplamente o recorde anterior para um Warhol, de 71,2 milhões de dólares.

Com 2,43 metros de altura e 4 metros de largura, a obra é composta por dois painéis: um com serigrafias e 15 fotos de um acidente de carro, e outro com um vasto retângulo prateado.

Em "Silver Car Crash", Warhol explora temas-chave de sua carreira: o potencial dos meios de comunicação em massa para passar alguém do anonimato à celebridade, e a indiferença diante da morte na atualidade.

Na terça-feira, um tríptico do pintor britânico Francis Bacon obteve o preço recorde de 142,4 milhões de dólares em Nova York, tornando-se a obra de arte mais cara já vendida no planeta.

"Three Studies of Lucian Freud", do artista figurativo do século XX, foi arrematado em um leilão da Christie's por exatamente 142.405.000 dólares.

Até então, o recorde de obra de arte mais cara pertencia a "O Grito", de Edvard Munch, leiloado pela Casa Sotheby's, em Nova York, por 119,9 milhões de dólares em maio de 2012.

No leilão da Christie's desta terça, outra obra de Warhol, "Coca-Cola (3)", uma garrafa pintada a mão em 1962 do tamanho de um homem, foi vendida por 57,285 milhões de dólares.

Warhol (1928-1987) retomou no ano passado a liderança do ranking de leilões de arte, ultrapassando o chinês Zhang Daquan e Picasso, segundo e terceiro, respectivamente.

O interesse dos colecionadores por arte contemporânea e de pós-guerra ficou evidente nesta quarta-feira no leilão da Sotheby's, onde várias obras superaram as estimativas.

"Poems to the Sea", do americano Cy Twombly, falecido em 2011, obteve 21,669 milhões de dólares, quase três vezes a estimativa de 8 milhões apresentada pela Sotheby's.

"Untitled (Yellow Tar and Feathers)", do também americano Jean-Michel Basquiat, recebeu 25,925 milhões de dólares, superando a previsão de 20 milhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos