Observadores eleitorais manifestam 'muita preocupação' com denúncias sobre operações da PRF

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Observadores eleitorais brasileiros e internacionais acompanham com "muita preocupação" as denúncias de possível intimidação de eleitores em operações da Polícia Rodoviária Federal. Falando sem se identificar, pois só se pronunciam oficialmente após o fechamento das urnas, observadores contatados pela reportagem veem possibilidade de tentativa de supressão de votos.

Entre observadores oficiais credenciados pelo TSE e TREs estão o Carter Center, Organização dos Estados Americanos (OEA), Washington Brazil Office, Transparência Eleitoral Brasil.

O Centro Carter, embora esteja avaliando mais especificamente o sistema eletrônico de votação, manifestou "muita preocupação" com as denúncias sobre operações da PRF, afirmando que "essas práticas, mudanças em regras e operações no meio do processo de votação, estão totalmente fora dos standards internacionais de transparência eleitoral", disse à reportagem representante do Centro Carter.

Ana Cláudia Santano, coordenadora geral da Transparência Eleitoral Brasil, afirmou que a entidade expressa preocupação com os relatos e está analisando a situação com cuidado, tentando averiguar se as denúncias se concentram no Nordeste e se a decisão judicial do TSE, que proibiu a operação neste domingo, está sendo cumprida.