Obstrução intestinal de Bolsonaro foi causada por camarão mastigado incorretamente

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
O presidente Jair Bolsonaro e seu médico em coletiva de imprensa (Foto: AFP / NELSON ALMEIDA)
O presidente Jair Bolsonaro e seu médico em coletiva de imprensa (Foto: AFP / NELSON ALMEIDA)
  • O que causou a obstrução intestinal de Bolsonaro foi um camarão mastigado incorretamente

  • O motivo foi revelado pelo médico do presidente Antônio Luiz Macedo

  • Bolsonaro recebeu alta nesta quarta-feira (5)

O que causou a obstrução intestinal do presidente Jair Bolsonaro foi um camarão mastigado incorretamente, de acordo com seu médico Antônio Luiz Macedo.

O motivo foi revelado durante coletiva de imprensa sobre a alta recebida pelo presidente após ter sido internado em São Paulo. Depois da conversa com os jornalistas, o presidente deixou a cidade e já está em Brasília.

"Eu não almoço, eu engulo. A peixada tinha uns camarõezinhos também, comi e mastiguei o peixe e comi o camarão", afirmou Bolsonaro.

Por isso, o médico explicou que a recomendação é "mastigar 15 vezes cada garfada". "O camarão não foi mastigado, é o que ele está explicando. A gente pede para todos fazerem o que a gente faz: mastigar 15 vezes cada garfada", destacou.

O médico também ressaltou que Bolsonaro está pronto para voltar ao trabalho. O presidente deverá ser submetido a uma dieta especial durante uma semana e não poderá praticar atividades físicas de alta intensidade, apenas caminhadas.

"O presidente sofreu um atentado há anos atrás, como todos sabem, uma facada, que originou uma cirurgia muito bem feita pelos profissionais que atenderam ele em Juiz de Fora, na Santa Casa. Mas, depois disso, ele teve uma peritonite, no dia 12 de setembro, alguns dias depois do acidente. E essa peritonite gerou uma grande quantidade de reação imunológica no abdômen dele", detalhou Macedo durante entrevista coletiva no hospital Vila Nova Star, onde Bolsonaro estava internado.

A internação de Bolsonaro ocorreu na madrugada de segunda-feira (3) depois que o presidente sentiu dores abdominais. Uma sonda nasográstrica foi usada por ele até terça-feira (4), quando o aparelho foi retirado. O quadro inicial era de uma suboclusão intestinal, que pôde ser revertido com tratamento à base de medicamentos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos