Ocean Viking procura porto seguro em França para migrantes resgatados

A situação a bordo Ocean Viking "atingiu um nível crítico e deve ser resolvida, urgentemente, para evitar uma tragédia humanitária". Palavras escritas pela Comissão Europeia, no seu portal na internet. Um apelo ao "desembarque imediato", no "local seguro mais próximo", dos 234 migrantes, resgatados no mar, e que permanecem no navio da SOS Méditerranée.

O navio da SOS Mediterrannée já partiu e lançou um apelo a França para que receba estas pessoas que precisam de assistência, rapidamente.

Na terça-feira, em Itália, permaneciam três navios à espera, o Ocean Viking continuava em águas internacionais. A situação acabou parcialmente resolvida, com a permissão da retirada de mais de 200 pessoas dos navios Rise Above e Geo Barents. Apesar da primeira-ministra italiana ter criticado as autoridades médicas que deram o ok à receção dos passageiros desta última embarcação, justificada por questões de Saúde e Sanitárias.

O Humanity 1, que tem 35 migrantes a bordo e está atracado no porto de Catânia continua à espera. A ONG SOS Humanity diz que estas pessoas pediram asilo político.