Ocidente sofre mais com sanções que Moscou, diz Putin

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Presidente russo, Vladimir Putin, preside reunião virtual sobre questões econômicas, direto de Moscou, em 12 de maio de 2022 (AFP/Mikhail METZEL) (Mikhail METZEL)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou nesta quinta-feira (11) que o Ocidente está sofrendo mais do que a Rússia com as sanções impostas a Moscou pela ofensiva na Ucrânia e disse que a economia russa é resistente aos "desafios externos".

Aqueles que impuseram as sanções, "guiados por suas infladas e cegas ambições e por sua 'russofobia', estão aplicando um golpe muito mais duro em seus próprios interesses nacionais, em suas próprias economias e na prosperidade de seus próprios cidadãos", declarou Putin, em uma reunião virtual sobre questões econômicas.

"Vemos isso, sobretudo, ao observar o forte aumento da inflação na Europa, que se aproxima de 20% em alguns países", acrescentou.

Segundo Putin, "é evidente que (...) a continuação da obsessão pelas sanções conduzirá, inevitavelmente, às mais difíceis consequências para a União Europeia, para seus cidadãos".

"De sua parte, a Rússia afronta, com confiança, os desafios externos, graças a sua responsável política macroeconômica dos últimos anos, assim como às decisões sistêmicas adotadas para reforçar sua soberania econômica e sua segurança tecnológica e alimentar", insistiu o presidente russo.

Putin também celebrou o fortalecimento da moeda russa e a desaceleração "gradual" da inflação, depois de ter disparado até 16,7% em março passado.

Os países ocidentais impuseram sanções econômicas sem precedentes à Rússia, após o início de sua ofensiva na Ucrânia, em 24 de fevereiro.

bur/pc/mar/gf/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos