Odebrecht não pagava propina segunda e sexta por causa de cachaça do fim de semana

AFP

O delator Hilberto Mascarenhas Silva, chefe do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, conhecido como o departamento da propina, revelou em seu depoimento que os pagamentos não eram feitos nem nas segundas, nem sextas-feiras por causa da “cachaça do final de semana”.

De acordo com reportagem do jornal “O Globo”, Mascarenhas contou que era comum que os funcionários responsáveis pela área faltassem nesses dias.

“Tinha uma tentativa nossa, que funcionou muito bem, 80% (das vezes), que era não pagar nada nem segunda, nem sexta. Isso não era uma exigência nossa não, era uma exigência dos operadores de pagavam. Eles achavam que na segunda-feira muita gente faltava porque tomava cachaça no final de semana. E sexta o cara já estava na cachaça também, então não vinha trabalhar. Quando tinha coisa urgente, aí a gente entrava no processo de solicitação e exceção do que era urgente. Mas a ideia era ter pagamento só terça, quarta e quinta”, declarou Silva.

Mascarenhas disse, no entanto, que se uma emergência fosse justificada os pagamentos poderiam ser feitos nestes dois dias.