Odegaard cansa do Twitter: "Há muita m****"

·2 min de leitura
LONDON, ENGLAND - NOVEMBER 07: Martin Odegaard of Arsenal reacts to a disallowed goal during the Premier League match between Arsenal  and  Watford at Emirates Stadium on November 07, 2021 in London, England. (Photo by David Price/Arsenal FC via Getty Images)
Martin Odegaard do Arsenal em partida contra o Watford pela Premier League. Foto: (David Price/Arsenal FC via Getty Images)

Martin Odegaard não está vivendo sua melhor temporada desde que subiu das categorias de base para o futebol profissional. O meia-atacante do Arsenal, da Inglaterra, viu seu rendimento cair desde que retornou à equipe comandada por Mikel Arteta. O norueguês viu sua importância ao elenco decair tanto que, inclusive, ficou fora do banco de reservas em algumas partidas da Premier League.

Além das críticas nos estádios ingleses, as redes sociais também foram palco de reprovação para o atleta dos Gunners. No Twitter e Instagram, redes sociais em que o contato é mais direto entre torcida e jogador, chuvas de críticas foram despejadas nos perfis de Odegaard.

Leia também:

O jogador de 22 anos, então, decidiu cortar um dos males pela raiz. A solução do problema foi, segundo o atleta, apagar seu perfil do Twitter. Em entrevista ao canal norueguês TV2, Martin confirmou seu distanciamento nas redes: "Acredito que haja muita m**** em geral. Não preciso estar nisso. Não atualizava o Twitter por não considerar importante. Simplesmente o apaguei".

Além do ato de apagar o perfil, Odegaard acredita que sua atitude tem outro significado para os jovens jogadores que já nascem imersos nas redes: "Têm que ter cuidado. Pessoalmente, não preciso ficar lendo todos os comentários. Há muita gente anônima e é muito estranho. Dá um pouco de medo se não tem a cabeça erguida, pode influenciar muito".

Martin Odegaard surgiu como uma grande promessa das categorias de base do Real Madrid. O meia estreou com 16 anos na equipe principal do Real Madrid, gerando furor entre o cenário mundial. Após inúmeros empréstimos, brilhou com a camisa da Real Sociedad e, ao retornar ao Real Madrid, foi preterido por Zinedine Zidane. Desta forma, pediu para ser emprestado novamente, desta vez ao Arsenal. Quando o contrato se encerrou, o clube inglês comprou seus direitos junto ao Real Madrid.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos