Oferta de entusiastas de criptomoedas não leva cópia da constituição dos EUA, vendida por US$43 mi

·1 min de leitura

Por Elizabeth Howcroft e Noel Randewich e Alun John

LONDRES, (Reuters) - Uma oferta financiada através de crowdsourcing por entusiastas de criptomoedas para comprar uma cópia rara da constituição dos EUA não teve sucesso na quinta-feira, com o documento vendido a outro comprador por 43,2 milhões de dólares, preço recorde para um texto impresso, segundo a casa de leilões Sotheby's.

A identidade do comprador não foi imediatamente conhecida, nem por que o grupo de criptomoedas "ConstitutionDAO" perdeu a disputa, já que sua página de crowdfunding alcançou mais de 47 milhões de dólares.

A cópia impressa oficial extremamente rara da primeira edição da Constituição dos Estados Unidos, que foi adotada pelos fundadores da América na Filadélfia em 1787, foi estimada pela Sotheby's entre 15 milhões e 20 milhões de dólares.

A oferta vencedora foi de 41 milhões de dólares e o preço final de 43,2 milhões de dólares inclui despesas gerais e outros custos, disse a Sotheby's.

O site da ConstitutionDAO havia dito que os contribuintes se tornariam membros da Organização Autônoma Descentralizada, ou DAO, mas não teriam eles próprios uma participação no documento.

Um DAO é um tipo de comunidade online que usa a tecnologia blockchain para permitir que os membros deem sugestões e votem nas decisões sobre como ela funciona.

Mais de 47 milhões de dólares, ou 11.600 criptomoedas ether, foram pagos ao projeto, de acordo com o site de crowdfunding Juicebox.

"Apesar de nós @ConstitutionDAO perdermos a batalha, os últimos sete dias mostraram o que um grupo de amigos da internet, memes e uma visão pode alcançar - dando lances páreo a páreo na casa de arte mais elitizada do país", disse Alice Ma, uma das pessoas por trás do projeto, no Twitter.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos