Oi decide vender TV por assinatura para Sky

remote control with TV
Transação faz parte do processo de recuperação judicial da companhia (Getty Image)
  • O encerramento do processo de recuperação judicial está agendado para o fim de maio

  • Sky comprou a base de clientes da TV por assinatura da empresa

  • Oi planeja um novo posicionamento de mercado baseado em internet

A saga de vendas da Oi parece está chegando ao fim. A empresa anunciou o processo de venda do último grande ativo que ainda não foi negociado, a base de clientes da TV por assinatura. Quem comprou a cartela foi a Sky.

A venda foi negociada por um valor estimado de R$ 20 milhões, um valor bem inferior aos R$ 15,92 bilhões recebidos com a venda da operação de telefonia móvel para a companhias Claro, Vivo e TIM.

Ao todo, a Oi conta com 1,146 milhão de clientes de TV. esse número deve complementar os 38,5 milhões de clientes móveis que eram da Oi e estão migrando para as rivais.

O negócio ainda envolve e operação da infraestrutura de IPTV da Oi. A transação está de acordo com a estratégia acordada com os credores durante o processo de recuperação judicial que aconteceu em maio.

Marca deve buscar novos caminhos para continuar no mercado

Após a venda da Oi Móvel, a operadora lançou novamente uma nova marca. A empresa pretende anunciar um novo posicionamento, focado apenas em serviço de internet. "O projeto resultou na incorporação de novos elementos gráficos, representando a fibra", anunciou a Oi em uma nota divulgada.

Para a divulgação, a empresa deixou de utiliza o apresentador Marcos Mion como garoto-propaganda e contará agora com a presença de apenas Whindersson Nunes, que já fazia campanhas desde 2015.

A empresa anunciou mais de 400 mil quilômetros de fibra. No entanto, implantação ainda precisa receber um aval da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos