Cinegrafista e dois policiais morrem em ataque da guerrilha maoísta na Índia

Nova Délhi, 30 out (EFE).- Um cinegrafista da televisão pública Doordarshan (DD) e dois policiais morreram em uma emboscada realizada nesta terça-feira pela guerrilha maoísta no estado de Chhattisgarh, no leste da Índia.

"Houve um incidente no distrito de Dantewada e morreram três pessoas, incluindo um cinegrafista da DD. Foram enviados reforços à zona", indicou à Agência Efe o diretor especial para Operações Antimaoístas da Polícia de Chhattisgarh, Sr.M. Awasthi.

"Estavam indo à região núcleo dos naxalistas, uma área muito remota, e enquanto se movimentavam houve uma emboscada", precisou a fonte, que acrescentou que outros dois membros das forças de segurança ficaram feridos na ação.

A emissora "Doordarshan" confirmou no Twitter a morte de um de seus câmeras, além do falecimento de dois membros da Força Central da Polícia de Reserva (CRPF), sem oferecer mais detalhes sobre os fatos.

O movimento naxalita, denominado assim porque nasceu após uma revolta na aldeia bengali de Naxalbari em 1967, procura impor uma revolução agrária de corte maoísta e continua ativo após meio século de operações, sobretudo no chamado "cinturão vermelho", uma faixa de território que passa pelo centro e o leste da Índia.

Os confrontos entre as forças de segurança e os membros da guerrilha são relativamente frequentes na região, embora seja raro que entre as vítimas esteja algum membro dos meios de comunicação.

Após um dos últimos incidentes de relevância, as forças de segurança recuperaram em agosto os corpos de 14 guerrilheiros maoístas mortos dois dias antes em um enfrentamento também no estado de Chhattisgarh, um dos locais com maior presença deste movimento. EFE