Olimpíada: Macris volta, Rosamaria brilha e Brasil fica a um set de ir à semi no vôlei

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Está nervoso, mas bonito. A seleção brasileira feminina de vôlei vai derrotando a equipe do Comitê Olímpico Russo por três sets a um na Arena Ariake e avançando para a zona de medalha dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A partida marca o retorno de Macris, que havia torcido o tornozelo direito contra o Japão. A levantadora entrou no decorrer do jogo e imprimiu passes de qualidade na partida.

Se vencer nesta quarta, o time de José Roberto Guimarães supera campanha da Rio-2016, quando foi eliminado exatamente nessa etapa, no primeiro mata mata da competição — perdeu para a China, que acabaria campeã. Agora, o Brasil enfrenta a Coréia do Sul na semifinal, na sexta-feira. A outra semifinal será disputada entre Estados Unidos e Sérvia.

Zé começou com o time titular das partidas contra Sérvia e Quênia, mas viu que o jogo não encaixaria já no primeiro set. O Brasil tinha muitas dificuldades para segurar os saques e ultrapassar os bloqueios do time russo. Arina Fedorovtseva, de 17 anos, faz grande partida.

Na segunda metade do jogo, o técnico encontrou uma solução com a entrada de Rosamaria como oposta. Junto à entrada de Macris e o bom jogo de Gabi, Fernanda Garay e Carol Gattaz, o Brasil virou a partida e está muito perto da vaga.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos