Olimpíadas 2021: Quem são os brasileiros apontados como destaques pela World Athletics

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Com uma delegação de 52 atletas, a equipe brasileira de atletismo chegou ao Japão com dois deles chancelados pela World Athletics. A entidade que comanda o esporte no mundo listou 100 nomes que merecem ser vistos nos Jogos de Tóquio. Entre eles, estão dois dos principais candidatos à medalha para o Brasil: Alison Santos e Thiago Braz.

Os atletas estão em Saitana, cidade japonesa onde farão a última parte da preparação para as competições antes da entrada na Vila Olímpica. As provas do atletismo começam no dia 30. Será quando os dois poderão provar que merecem a expectativa em torno deles.

Alison dos Santos, o Piu, vai disputar a prova dos 400m com barreiras. O site da World Athletics destaca a admiração do brasileiro pelo norueguês Karsten Warholm, grande favorito ao ouro na prova, líder do ranking mundial da prova e do masculino geral. "Gosto muito dele e de sua personalidade. Quero ser uma pessoa no esporte como ele", afirmou o brasileiro.

Entre os 100 citados pela entidade, está outro que correrá a prova de Alison: o estoniano Karl Erik Nazarov. Ele, Warholm e o brasileiro são candidatos em potencial para formarem o pódio em Tóquio.

Thiago Braz é tratado como zebra

Além de Alison, Thiago Braz também é lembrado pela World Athletics. O atleta do salto com vara é retratado na lista como azarão, a exemplo do que era em 2016, quando surpreendeu o mundo ao ganhar o ouro no Brasil e ainda quebrar o recorde olímpico da prova.

"O atleta de 27 anos não subiu a pódios em nenhuma competição a nível mundial desde a medalha no Rio, mas ele saltou 5,92m em 2019 e terminou em quinto no Mundial daquele ano. Não quer dizer que um raio cairá no mesmo lugar duas vezes, mas as marcas que ele tem alcançado nos últimos 12 meses são comparáveis àquelas que ele alcançou antes dos Jogos do Rio", afirma a entidade.

Seu grande adversário no Rio, o francês Renaud Lavillenie estará nos Jogos de Tóquio, é candidato à medalha, mas não foi citado pela World Athletics na lista dos 100 nomes. Os rivais de Braz que aparecem é o sueco Mondo Duplantis, favorito ao ouro, e o filipino Ernest John Obiena, velho conhecido do brasileiro: ambos são treinados pelo lendário Vitaliy Petrov.

Ausência de Darlan Romani

Qualquer lista de brasileiros candidatos à medalha nos Jogos de Tóquio conta com Darlan Romani, do arremesso de peso. Mas na seleção da World Athletics, ele não entrou. Talvez porque Romani provavelmente enfrentará uma das competições com nível mais elevado no atletismo nestes jogos.

Romani vive grande fase, mas terá pela frente Ryan Crouser, americano descrito pela entidade como o "o maior favorito à medalha de ouro entre todas as disciplinas do atletismo em Tóquio". Ele foi medalha de ouro nos Jogos do Rio, em 2016, prata no Mundial de Doha e tem o recorde mundial indoor e outdoor.

São citados também Jacko Gill, da Nova Zelândia, e Armin Sinancevic, da Sérvia, ambos adversários de Romani. Sem o alarde da World Athletics, o brasileiro treina para surpreender em Tóquio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos