Olimpíadas: Brasil apresenta equipe de atletismo com 52 atletas e dá prioridade a favoritos por medalha

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A Confederação Brasileira de Atletismo apresentou nesta quinta-feira os 52 atletas que representarão o país nos Jogos de Tóquio. A lista foi confirmada depois que a World Athletics, entidade que organiza o atletismo a nível mundial, fechou seu ranking.

A equipe de atletismo brasileira sofreu uma diminuição em relação ao número de atletas que teve nos Jogos do Rio, em 2016: caiu de 67 para 52. Ainda assim, o número foi comemorado pela CBAt: ele é maior do que a equipe nas Olimpíadas de Londres (36) e Pequim (45).

O ciclo para os Jogos de Tóquio foi marcado pelas dificuldades impostas pela pandemia a atletas e treinadores, tanto na rotina de treinos quanto na participação em competições internacionais. A meta estabelecida pela entidade é aumentar o número de participações em finais em relação aos Jogos do Rio. A CBAt mira ao menos 13 finais olímpicas, contra 11 que foram alcançadas em 2016.

- Essa é a nossa prioridade. Quanto mais finais disputarmos, mais perto estaremos da zona da medalha - afirmou Cláudio Castilho, diretor executivo da CBAt.

O dirigente explicou ainda que as restrições no número de integrantes das delegações fará com que atletas com maiores chances de medalha recebam tratamento diferenciado em termos de preparação, o que inclui preferência na inclusão de treinadores na equipe de atletismo:

- O que está marcando os primeiros três meses do meu trabalho à frente da confederação é a meritocracia. Estamos tendo um cuidado grande para olharmos os principais atletas. Vamos organizar um logística onde todos terão um tratamento igualitário, mas alguns terão um atenção diferenciada nos treinos. Eles já estão tendo e isso será ampliado em Saitama (base da equipe de atletismo do Brasil no Japão) e em Tóquio. Sabemos da importância que esses atletas tenham o melhor tratamento possível.

É o caso do atleta do arremesso de peso Darlan Romani. Entre os favoritos do Brasil para conquistar uma medalha em Tóquio, ele enfrenta problemas para ter a reta final de preparação ao lado de seu técnico, Justo Navarro. O cubano viajou para o país natal nas férias e não tem conseguido deixar Havana devido à pandemia. A CBAt tenta junto ao Ministério das Relações Exteriores uma maneira de levar o treinador para Tóquio. Ele também é o responsável pela preparação da arremessadora de peso Geisa Arcanjo.

A delegação brasileira de atletismo estará reunida na Japão a partir do dia 18 de julho. Ficará baseada em Saitama e entrará na Vila Olímpica apenas 48h antes do começo das provas da modalidade. Antes do embarque, cada integrante será submetido a quatro testes PCR e mais um de antígenos para a identificação de casos de Covid-19.

Confira a lista de atletas e as provas que vão disputar:

Daniel Ferreira do Nascimento (maratona)

Daniel Chaves da Silva (maratona)

Paulo Roberto de Almeida Paula (maratona)

Erica Sena (marcha atlética)

Caio Bonfim (marcha atlética)

Matheus Gabriel Correia (marcha atlética)

Lucas Gomes Mazzo (marcha atlética)

Vitória Rosa (100m, 200m, 4x100m)

Rosângela Santos (100m, 4x100m)

Ana Carolina Azevedo (200m, 4x100m)

Paulo André de Oliveira (100m, 200m, 4x100m)

Rodrigo Nascimento (100m, 4x100m)

Felipe Bardi dos Santos (100m, 4x100m)

Aldemir Gomes Junior (200m)

Jorge Henrique da Costa Vides (200m, 4x100m)

Derick de Souza (4x100m)

Bruna Jéssica Farias (4x100m)

Ana Cláudia Lemos (4x100m)

Tiffani Marinho (400m, 4x400m misto)

Lucas da Silva Carvalho (400m, 4x400m misto)

Anderson de Freitas (4x400m misto)

Tabata Vitorino (4x400m misto)

Pedro Luiz de Oliveira (4x400m misto)

Geisa Aparecida Muniz Coutinho (4x400m misto)

Thiago do Rosário (800m, 1500m)

Ketiley Batista (100m com barreiras)

Raphael Henrique Campos Pereira (110m com barreiras)

Gabriel Constantino (110m com barreiras)

Eduardo de Deus (110m com barreiras)

Chayenne Pereira da Silva (400m com barreiras)

Alison dos Santos (400m com barreiras)

Marcio Teles (400m com barreiras)

Altobeli da Silva (3000m com obstáculos)

Simone Ponte Ferraz (3000 com obstáculos)

Tatiane Raquel da Silva (3000 com obstáculos)

Fernando Carvalho Ferreira (salto em altura)

Thiago Julio Moura (salto em altura)

Thiago Braz (salto com vara)

Augusto Dutra (salto com vara)

Samory Uiki (salto em distância)

Alexandro Melo (salto em distância e salto triplo)

Eliane Martins (salto em distância)

Almir Cunha dos Santos (salto triplo)

Núbia Soares (salto triplo)

Geisa Arcanjo (arremesso de peso)

Darlan Romani (arremesso de peso)

Andressa Morais (lançamento de disco)

Fernanda Borges (lançamento de disco)

Izabela Rodrigues da Silva (lançamento de disco)

Laila Ferrer (lançamento de dardo)

Jucilene Sales de Lima (lançamento de dardo)

Felipe Vinícius dos Santos (declatlo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos