Olimpíadas de Tóquio 2021: veto a touca de natação afro é 'de partir o coração' para nadadores negros

·4 minuto de leitura
Modelo usando uma Touca Soul
As toucas Soul são inadequadas porque não seguem 'a forma natural da cabeça', de acordo com a Fina, o órgão internacional de natação

Jovens nadadores negros estão "desapontados e com o coração partido" com a decisão de banir das Olimpíadas de Tóquio de 2021 uma touca de natação feita especialmente para seus cabelos.

A empresa que fabrica as toucas Soul afirma que a Federação Internacional de Natação (Fina) rejeitou um pedido para que seus produtos fossem certificados para uso em competições.

De acordo com a companhia, a Fina disse que as toucas são inadequadas porque não seguem "a forma natural da cabeça".

A Soul Cap fabrica toucas de natação feitas para se ajustar e proteger dreadlocks, afros, tramas, extensões de cabelo, tranças e cabelos grossos e encaracolados.

Uma jovem nadadora disse que ficou "de coração partido, mas não surpresa" com a decisão. Kejai Terrelonge, de 17 anos, disse à Radio 1 Newsbeat que cuidar dos cabelos é uma das muitas barreiras que ela enfrenta como nadadora negra.

"Usava as toucas menores que todo mundo usa — cabia na minha cabeça, mas como eu colocava óleo [protetor] no meu cabelo, quando estava nadando, ela simplesmente escorregava, e meu cabelo ficava molhado", disse Kejai.

'Mal-entendido e ignorância'

A mãe de Kejai, Keisha Omojowo-Howe, diz que as toucas Soul são "incríveis para nossos cabelos". Ela teme que a decisão de Fina possa "interromper o efeito cascata" de crianças negras como Kejai sendo inspiradas por nadadoras como Alice Dearing, que será a primeira mulher negra a representar a Grã-Bretanha em um evento olímpico de natação.

Keisha Omojowo-Howe e Kejai Terrelonge
Kejai Terrelonge (à direita) diz que foi tratada de maneira diferente por ser uma das únicas meninas negras em seu grupo de natação quando era mais jovem

Alice, de 24 anos, não compartilhou sua opinião sobre a decisão de Fina, mas, em 2019, ela disse à BBC que entendia por que as meninas negras paravam de nadar por causa do cabelo.

E, em fevereiro deste ano, ela disse que se sentiu "abençoada" por ser uma embaixadora da Soul, "que reconheceu um problema sério dentro da comunidade negra em todo o mundo" e está "dissipando o mito de que o acessório de natação não pode ser inclusivo".

A Soul Cap disse à BBC que a Fina afirmou que "todos sabem, os atletas que competem em eventos internacionais nunca usaram, nem requerem o uso, de toucas de tal tamanho e configuração".

A Fina não confirmou nem negou ter feito essa declaração — e não respondeu ao pedido de comentários da BBC.

O técnico de natação Tony Cronin, de 22 anos, diz que está "desapontado" com as palavras da Fina sobre as toucas Soul de que elas não seguem "a forma natural da cabeça". "Isso mostra um mal-entendido e ignorância", afirma ele.

"Para toucas pequenas, você tem que ter certeza de que trançou o cabelo para que ele realmente caiba. Então você se preocupa em molhar o cabelo porque terá que limpá-lo, condicioná-lo, pentear. É trabalhoso. Então, ver a Soul Cap lançar uma touca que realmente nos ajuda, mas ouvir: 'não queremos que vocês as usem' é terrível."

Tony Cronin
Tony Cronin diz que seus alunos o veem como um 'modelo' porque há tão poucos treinadores negros de natação

Tony diz que há muito poucos treinadores negros de natação e, portanto, ele se tornou um "modelo" para seus alunos no Hackney Aquatics Club, em Londres.

"Existem tantas barreiras para nadadores negros e [a Fina] meio que colocou outra barreira, minando todo o propósito do trabalho que estou fazendo."

'Eu dei um basta'

Vanessa Davis, de 23 anos, era uma minoria entre os alunos de natação nas aulas que faziam três vezes por semana. Ela diz que odiava o "incômodo de ter que cuidar do cabelo depois".

Vanessa Davis
Vanessa Davis diz que as palavras de Fina sugerem que 'atletas negros interessados em natação não receberão os cuidados devidos'

"As toucas eram sempre muito pequenas e nunca protegiam meu cabelo", diz Vanessa.

"Meu cabelo sempre ficava molhado, bagunçado, o cloro demorava uma eternidade para sair — especialmente se eu tivesse tranças. A certa altura, eu fiquei farta daquilo e comecei a fazer experiências com tecidos, mas nenhuma touca era boa para mim. Foi principalmente isso que me impediu de continuar nadando."

Os diretores da Soul Cap, Michael Chapman e Toks Ahmed-Salawudeen, acreditam que histórias de Vanessa continuarão a ser comuns com a decisão de Fina.

Eles disseram em um comunicado que isso significa que os nadadores devem seguir "escolhendo entre o esporte que amam e seu cabelo".

"Para os nadadores mais jovens, sentir-se incluído é crucial", disseram eles. "Mas há um limite para o que as marcas pequenas podem fazer. Precisamos que todos sejam receptivos a mudanças positivas."

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos