Ômicron: Brasil quer “mais esclarecimentos” para definir se vai impedir voos de outros países africanos

·2 min de leitura
Digital generated image of Covid-19 cell surrounded by plexus structured shell on black background.
(Foto: Getty Images)
  • Governo Federal quer mais esclarecimentos antes de vetar voos de outros países da África

  • Anvisa recomendou que sejam vetados voos de Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia

  • Já há dois casos da variante Ômicron no Brasil

O Governo Federal se reuniu na última terça-feira (30) para discutir a situação da variante Ômicron. A conclusão foi que é necessário ter “mais esclarecimentos” sobre a situação de Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia para tomar a decisão de restringir, ou não, voos dos países.

Estiveram na reunião representantes dos ministérios da Casa Civil, da Saúde, da Justiça e Segurança Pública, da Infraestrutura, das Relações Exteriores e também da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

No último sábado (27), a Anvisa emitiu uma nota técnica recomendando que o governo brasileiro aumentasse o número de países da África de onde não poderiam partir voos para o Brasil. Segundo a Casa Civil, a situação está sendo monitorada.

“O monitoramento da situação epidemiológica no mundo, em especial nos países com casos confirmados da nova variante, continuará sendo feito pelo Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde, que coordena uma sala de situação para acompanhar a evolução da pandemia no Brasil e no mundo”, declarou a Casa Civil em nota.

“O Governo Federal também permanece atento a qualquer modificação no perfil epidemiológico junto aos estados, municípios e ao Distrito Federal, e seguirá atualizando as restrições excepcionais e temporárias de entrada no Brasil com base em estudos e pareceres técnicos de todos os órgãos envolvidos, respeitando os princípios da oportunidade, conveniência e precaução”, afirma o ministério.

Atualmente, as restrições de voos se aplicam a África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

Ômicron no Brasil

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) afirmou, nesta terça-feira (30), que há dois casos da variante Ômicron no país confirmados preliminarmente.

No comunicado, a Anvisa informa que aguarda a confirmação do Instituto Adolfo Lutz (IAL) para fechar o diagnóstico. O resultado inicial foi dado pelo laboratório Albert Einstein.

O casal foi imunizado com a vacina de dose única da Janssen, na África do Sul. A informação foi confirmada pelo secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, em entrevista à GloboNews. Na última terça-feira, agentes da Vigilância Sanitária estiveram com o casal e confirmaram a imunização com uma dose do imunizante da Janssen.

Os dois brasileiros estão na capital paulista, na casa de parentes, e seguem isolados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos