Ômicron: Exames preliminares confirmam 2 casos da nova variante no Brasil, diz Anvisa

·3 min de leitura

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) afirmou, nesta terça-feira (30), que há dois casos da variante Ômicron no país confirmados preliminarmente.

No comunicado, a Anvisa informa que aguarda a confirmação do Instituto Adolfo Lutz (IAL) para fechar o diagnóstico. O resultado inicial foi dado pelo laboratório Albert Einstein.

Um passageiro vindo da África do Sul, que desembarcou em Guarulhos no dia 23 de novembro, registrou na ocasião RT-PCR negativo. No entanto, dois dias depois, acompanhado da esposa para regressar à África do Sul, o viajante se submeteu a novo exame junto com a companheira e ambos tiveram diagnóstico positivo para Covid-19.

A partir daí, o laboratório realizou o sequenciamento genético das amostras e notificou a Anvisa, afirmando que em análises prévias verificou-se a presença da variante Ômicron.

A Anvisa notificou o Ministério da Saúde e as secretarias de saúde do estado e do município de São Paulo para adoção dos protocolos necessários.

"A Agência ressalta que a entrada do passageiro no Brasil ocorreu no dia 23/11, ou seja, antes da notificação mundial sobre a identificação da nova variante, que foi relatada pela primeira vez à Organização Mundial de Saúde (OMS) pela África do Sul no dia 24 de novembro", afirma a nota da Anvisa.

A agência destaca que a entrada do passageiro também ocorreu antes da portaria interministerial que proibiu voos vindos da África do Sul e suspendeu a autorização de embarque de viajantes estrangeiros com passagem por esse país nos 14 dias anteriores à viagem.

ÔMICRON: CASOS SUSPEITOS EM MINAS GERAIS E NO DF

Além deste caso em São Paulo, outros dois casos suspeitos da ômicron são investigados no país: um em Minas Gerais, e outro no Distrito Federal.

EM BH, MULHER SEGUE INTERNADA

Na segunda-feira (29), uma mulher recém-chegada do Congo, na África, foi internada em Belo Horizonte, Minas Gerais. A paciente foi diagnosticada com Covid-19 e está em isolamento no Hospital Eduardo de Menezes, na capital mineira.

De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte, a mulher tem 33 anos e não é vacinada contra a doença. As informações são do jornal "O Estado de Minas".

As autoridades de saúde mineiras monitoram o caso para verificar se a mulher foi infectada com a variante Ômicron. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), até o momento nenhum caso da variante foi identificado em Minas Gerais.

A contaminação da mulher foi detectada em um teste rápido. Depois, ela foi submetida a um exame PCR e o material coletado deve passar por sequenciamento genético Funed (Fundação Ezequiel Dias).

PASSAGEIRO NO DF ESTAVA NO VOO COM CASO CONFIRMADO EM SP

Já o caso suspeito no DF foi notificado nesta terça-feira (30). A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que está monitorando um viajante procedente da África do Sul com Covid-19 que desembarcou em Guarulhos no dia 27 de novembro e teve Brasília como destino final.

Com a chegada do passageiro em Brasília, a organização local de saúde realizou teste para Sars-Cov-2, que teve resultado positivo. O comunicado foi feito na tarde desta terça-feira por meio do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Distrito Federal (Cievs-DF).

Segundo informações oficiais, o voo é o mesmo em que estava o outro caso confirmado de covid-19 identificado em São Paulo.

da agência O Globo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos