OMS adverte que governos devem ser cautelosos ao permitir que pessoas vacinadas não usem máscaras

·2 minuto de leitura

RIO — A Organização Mundial da Saúde advertiu, nesta sexta-feira, que as condições locais devem ser levadas em consideração se um país pretende permitir que as pessoas vacinadas contra a Covid-19 não usem máscaras em público.

— No caso de um país que deseja eliminar o mandato da máscara, isso só deve ser feito no contexto de considerar tanto a intensidade de transmissão na área quanto o nível de cobertura vacinal — disse o especialista em emergências da OMS, Mike Ryan.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA afirmaram na quinta-feira que pessoas totalmente vacinadas contra a doença não precisam usar máscara ao ar livre e poderiam não utilizá-la em ambientes internos, na maior parte dos locais.

Adiamento da vacinação de crianças para priorizar Covax

O diretor-geral da OMS também pediu aos países que não vacinem crianças e adolescentes contra a Covid-19 e destinem essas doses à Covax, iniciativa criada para que países com menos recursos tenham acesso à vacinação.

— Eu entendo que alguns países querem vacinar suas crianças e adolescentes, mas peço para reconsiderar e doar as vacinas à Covax — disse Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Ele alertou que, na taxa atual de disseminação do coronavírus, o segundo ano da pandemia será "muito mais mortal" do que o primeiro.

Ghebreyesus tem denunciado reiteradamente o objetivo dos países mais desenvolvidos de vacinar a maior parte de suas respectivas populações o mais rápido possível, sem levar em conta que é menos provável que menores adoeçam pela Covid-19.

Enquanto isso, países como Índia, Nepal ou Sri Lanka sofrem taxas de contágio explosivas, lembrou o diretor-geral da OMS.

O programa Covax, administrado pela OMS junto com fundos privados, ficou sem grande parte do estoque de vacinas que esperava no segundo trimestre do ano, porque países como a Índia, que fabrica a maior parte dos imunizantes do mecanismo, decidiram suspender as exportações.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos