OMS avaliará se varíola dos macacos representa 'emergência de saúde pública internacional'

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta terça-feira que convocará uma reunião de seu comitê de emergência no próximo dia 23 para avaliar se a varíola dos macacos representa uma "emergência de saúde pública de alcance internacional", como é o caso com a Covid-19.

Autotestes de Covid-19: Vendas sobem até 3.000% em um mês, saiba como fazer o exame com segurança

Varíola dos macacos: Minas Gerais investiga suspeita de primeira morte do país

Já teve Covid? Saiba quanto dura a imunidade, o que muda na reinfecção e como estar preparado

A proliferação atual de casos é "incomum e preocupante", declarou o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em coletiva de imprensa. Segundo o representante da OMS, essa disseminação fora do esperado é o que motivou a futura reunião.

A varíola dos macacos pode causar febre, dor de cabeça, dores musculares, dor nas costas, gânglios linfáticos inchados, calafrios e fadiga. Além disso, é caracterizada pelas erupções cutâneas (na face, palmas das mãos, solas dos pés), lesões, pústulas e crostas. Seus sintomas geralmente desaparecem dentro de duas a três semanas.

Entrevista: 'É preciso falar mais dos idosos que saem do armário, eles existem e são vulneráveis', diz geriatra especialista em envelhecimento da população LGBTQIAP+

De acordo com a OMS, em 8 de junho, o número de casos confirmados da doença em países fora de regiões onde o vírus monkeypox é endêmico havia chegado a 1.300. A doença é comum em 11 países da África Ocidental e na África Central.

União Europeia contrata 100 mil doses de vacinas

A Comissão Europeia e o laboratório dinamarquês Bavarian Nordic anunciaram também nesta terça-feira que fecharam um contrato para a compra de mais de 100 mil doses da vacina contra a varíola dos macacos para os países do bloco.

O imunizante é comercializado com o nome de Imvanex na Europa; Jynneos, nos Estados Unidos, e Imvamune, no Canadá. Ele foi autorizado pelo órgão europeu em 2013 para a varíola em adultos.

Tratamento da alopecia: Remédio revolucionário recém-aprovado nos EUA já está em análise pela Anvisa, diz laboratório

No início de junho, a agência reguladora europeia de medicamentos (EMA) anunciou que havia iniciado negociações com a Bavarian Nordic para eventualmente ampliar seu uso contra a varíola dos macacos, uma vez que a vacina contra a versão tradicional da varíola também funciona para o patógeno atual.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos