OMS comemora 'notícias animadoras' das vacinas, mas alerta contra relaxamento

·1 minuto de leitura
Foto de estúdio em Paris, 16 de novembro de 2020, de uma seringa e um frasco com a logo da empresa americana de biotecnologia Moderna para ilustrar o anúncio de eficácia de quase 95% de uma vacina experimental contra a covid-19
Foto de estúdio em Paris, 16 de novembro de 2020, de uma seringa e um frasco com a logo da empresa americana de biotecnologia Moderna para ilustrar o anúncio de eficácia de quase 95% de uma vacina experimental contra a covid-19

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, comemorou nesta segunda-feira (16) as "notícias animadoras" sobre as vacinas da covid-19, mas advertiu que isto não pode supor um relaxamento no restante das medidas. 

"Continuamos recebendo notícias animadoras sobre as vacinas e continuamos sendo prudentemente otimistas com relação à possibilidade de que novas ferramentas comecem a chegar nos próximos meses", afirmou Ghebreyesus, após o anúncio de que a vacina do novo coronavírus da farmacêutica americana Moderna tem eficácia de quase 95%. 

"Mas agora não é o momento da complacência", alertou o encarregado desta agência da ONU, que esta manhã já tinha dito que as vacinas não serão suficientes para derrotar a pandemia. 

Ghebreyesus também expressou sua "grande preocupação sobre o aumento do número de casos em alguns países", referindo-se sobretudo à Europa e à América, onde "os trabalhadores sanitários e os sistemas de saúde estão no limite". 

"Chegou o momento de investir nos sistemas que permitirão evitar novas ondas do vírus", acrescentou. 

O diretor-geral da OMS deu estas declarações no dia de seu retorno à sede desta instituição em Genebra, após ter passado 15 dias isolado por ter tido contato com uma pessoa que testou positivo para a covid-19. 

apo/nl/eb/pc/mvv