OMS destaca efeitos das mudanças climáticas na saúde pública

Daniela Chiaretti, do Valor

MADRI — Proteger a saúde pública dos impactos da mudança do clima é mais urgente do que nunca, indica um relatório divulgado ontem pela Organização Mundial da Saúde (OMS) na Conferência do Clima de Madri, a COP-25.

A maneira como os países estão lidando com os impactos da mudança do clima na saúde são causa de preocupação para a entidade.

— A mudança do clima não só está impulsionando a conta que as futuras gerações terão que pagar, mas é um preço que as pessoas estão pagando agora, em sua própria saúde — diz Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor geral da OMS.

— Mais de sete milhões de pessoas morrem prematuramente todos os anos, no mundo, por doenças relacionadas à poluição do ar, uma condição que se relaciona à mudança do clima — acrescentou Maria Neira, diretora do departamento de Meio Ambiente, Clima e Saúde da OMS.

— É como se a população de Madri fosse impactada, todos os anos, pelo aumento da temperatura — lembrou Diarmid Campbell-Lendrum, da OMS.

A entidade divulgou uma nova pesquisa feita em 2017/2018 para entender como os países estão lidando com a mudança do clima e quais as maiores dificuldades.

Participaram do diagnóstico 101 países de todas as regiões, sendo 33 mais ricos, 30 de renda média e 27 mais vulneráveis.

A metade dos países disse ter planos nacionais ou estratégias para lidar com os problemas que a mudança do clima na saúde e que vão desde o aumento de casos de malária, cólera e dengue pela proliferação de mosquitos, como mortes por ondas de calor ou doenças respiratórias.

A falta de recursos financeiros é a maior barreira para que os países mais vulneráveis enfrentem o desafio. Mais de 75% dos países que responderam à pesquisa da OMS alegam falta de informação para acessar os recursos financeiros disponíveis.

— Os países estão cada vez mais vulneráveis e não recebem os recursos necessários para proteger a saúde da população — afirmou Campbell-Lendrum.

A jornalista viajou à CoP 25 a convite do Instituto Clima e Sociedade (iCS)