OMS diz só ter suprimentos médicos para uma semana no Afeganistão

·1 minuto de leitura
Paciente com Covid-19 recebe tratamento em hospital de Cabul

Por Nafisa Eltahir e Aidan Lewis

CAIRO (Reuters) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) só tem suprimentos suficientes para uma semana no Afeganistão porque a entrega de equipamentos médicos do exterior foi impedida por restrições no aeroporto de Cabul, disse uma autoridade regional graduada nesta terça-feira.

A agência da Organização das Nações Unidas (ONU) também teme que os tumultos atuais no Afeganistão provoquem um pico de infecções de Covid-19 – os exames do vírus caíram 77% na última semana, disseram autoridades do escritório da OMS no leste do Mediterrâneo.

As autoridades da OMS, que falaram durante uma entrevista coletiva virtual, disseram que 95% das instalações de saúde afegãs continuam operando, mas que algumas funcionárias não voltaram a seus postos e algumas pacientes passaram a ter medo de sair de casa.

As entregas de mais de 500 toneladas de suprimentos médicos, incluindo equipamentos cirúrgicos e conjuntos para desnutrição grave, estão travadas por causa das restrições no aeroporto de Cabul, disse a OMS.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos