OMS elogia estudo sobre eficácia da vacina da AstraZeneca com intervalo mais longo entre doses

·1 minuto de leitura
Vacina da AstraZeneca

GENEBRA (Reuters) - O estudo da Universidade de Oxford apontando que um intervalo maior entre as doses da vacina da AstraZeneca contra a Covid-19 ainda fornece proteção é "muito reconfortante" para os países com falta de imunizantes, disse a cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, nesta sexta-feira.

Joachim Hombach, chefe do painel de especialistas da OMS, disse que são "ótimas notícias" as informações sobre o intervalo entre as doses da vacina, o que acrescentaria flexibilidade aos calendários de dosagem.

O estudo de Oxford divulgado nesta semana descobriu que a segunda dose pode ser adiada em até 45 semanas e ainda assim levar a uma resposta imune aprimorada.

(Por Stepanie Nebehay)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos