OMS soa alerta regional para surto de Ebola no Congo e na Guiné

·1 minuto de leitura

GENEBRA (Reuters) - Um surto de Ebola na República Democrática do Congo e Guiné representa um risco regional que requer vigilância excepcional, afirmou uma autoridade sênior da Organização Mundial de Saúde nesta segunda-feira.

O Congo confirmou quatro casos de Ebola desde o ressurgimento do vírus anunciado em 7 de fevereiro em Butembo, o epicentro de um surto anterior que foi declarado em junho passado.

Uma campanha de vacinação contra Ebola começou em Butembo, disse a OMS em um tuíte nesta segunda-feira.

Separadamente, a Guiné, país da África Ocidental, declarou um novo surto de Ebola no domingo, com sete casos confirmados e três mortes.

"Temos que estar excepcionalmente vigilantes, altamente alertas", disse Mike Ryan, o principal especialista em emergência da OMS, em uma coletiva de imprensa.

"Esta doença (Ebola) representa um risco regional."

O vírus Ebola causa vômitos e diarreia graves e é propagado pelo contato com fluidos corporais.

(Reportagem de John Revill, John Miller, Michael Shields em Zurique)